Categorias
Empregos

Como trabalhar na Bunge

Descubra como trabalhar na Bunge, uma das maiores empresas do setor de Agronegócio do Mundo que emprega milhares de pessoas no Brasil. Em 2017 conseguiu terceiro lugar na lista das melhores empresas para se trabalhar com 80.5 % no  Índice de Felicidade no Trabalho (IFT) na categoria Agropecuária.

Nesse artigo você vai conhecer mais sobre a Bunge, história,valores, desenvolvimento dos colaboradores, preocupações sociais, dados corporativo e “Como trabalhar na Bunge”

Dados da Bunge

  • Origem: Holanda
  • Fundação: 1818
  • Fundador: Johann Peter Gotlieb Bunge
  • Sede mundial: White Plains, Nova York
  • Proprietário da marca: Bunge Limited
  • Capital aberto: Sim (2001)
  • Chairman & CEO: Alberto Weisser
  • Faturamento: US$ 58.74 bilhões (2011)
  • Lucro: US$ 908 milhões (2011)
  • Valor de mercado: US$ 9.7 bilhões (agosto/2012)
  • Fábricas: 450
  • Presença global: 150 países
  • Presença no Brasil: Sim
  • Maiores mercados: Europa, Estados Unidos e Brasil
  • Funcionários: 32.000
  • Segmento: Agronegócio
  • Principais produtos: Fertilizantes, alimentos e biodiesel
  • Concorrentes diretos: Cargill, Archer Daniels Midland e Tyson Foods
  • Slogan: Do campo à sua mesa.

Em casa em todos os lugares.

O que fazemos importa e o mundo valoriza nossos serviços.

Nós fornecemos um mundo em crescimento com commodities agrícolas, como grãos e oleaginosas, que estão dentro de muitas das refeições que comemos. Transportamos colheitas, conectando os agricultores aos clientes de forma a garantir a segurança alimentar e melhorar a eficiência ambiental. Fornecemos ingredientes e know-how para algumas das maiores marcas de processadores de alimentos e foodservice do mundo. Produzimos produtos de consumo de alta qualidade nas Américas, Europa Oriental e Ásia.

Nossa cadeia de valor.

Cadeia de Valores Bunge

Mercadoria em massa para a comida na sua mesa.

Conectando as colheitas às residências, da América do Sul ao Norte da África, a Bunge leva comida de onde é produzida para onde é necessária. Nossa cadeia de valor integrada vincula a originação, o armazenamento e o transporte a atividades mais avançadas, incluindo processamento, embalagem e distribuição. Isso ajuda os agricultores e as comunidades a prosperar, coloca melhor comida na prateleira, aumenta a sustentabilidade, fortalece a segurança alimentar global e melhora as dietas.

Somos guiados por quatro pilares estratégicos: defendemos a segurança para garantir que nossos funcionários voltem para casa todos os dias para suas famílias em boa forma; aplicamos as melhores práticas e compartilhamos conhecimento em nossas operações para fazer melhor as coisas; Alcançamos o equilíbrio certo para alcançar um mix lucrativo de commodities e empresas de valor agregado e continuamos a refinar nossa pegada vencedora, o que nos ajuda a servir nossos clientes e superar nossos concorrentes.

Este ano, integramos o conteúdo do nosso Relatório Global de Sustentabilidade de 2018 em toda a seção de Sustentabilidade do nosso site. Também criamos um índice GRI baseado na web que contém dados sobre o desempenho de nossas operações e links sobre nossos programas e projetos.

Tudo isso reflete o espírito da Bunge de agir, conservar e envolver (ACE), os princípios orientadores de nossas atividades relacionadas à sustentabilidade e nosso trabalho para construir cadeias de fornecimento transparentes, verificadas e impactantes.

A Bunge opera em mais de 40 países, combinando especialização local e capacidades globais para oferecer excelentes resultados para clientes, acionistas e sociedade.

Governança

Estamos comprometidos em sermos cidadãos corporativos responsáveis. Isso significa criar valor máximo, tendo impacto mínimo no ambiente. Ética, governança, transparência e conformidade desempenham papéis essenciais na integração da sustentabilidade em nossas operações globais e em nossa cadeia de valor. Nossos valores corporativos de Integridade, Trabalho em Equipe, Cidadania, Empreendedorismo e Abertura & Confiança guiam nossa abordagem para a sustentabilidade.

A integração da sustentabilidade nas operações de uma empresa de agronegócios e alimentos é imperativa no atual ambiente de negócios, e a sustentabilidade tornou-se um dos pilares estratégicos da Bunge para as operações globais. Também é a coisa certa a fazer – pelo ambiente, por nossos clientes e consumidores e pelas pessoas que trabalham em nosso setor.

Nossa abordagem de sustentabilidade segue quatro princípios claros:

Contribuímos para o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde trabalhamos.
Nosso objetivo é obter um bom desempenho ambiental adotando e promovendo as melhores práticas comprovadas, culturalmente sensíveis e pragmáticas.

Fazemos parcerias com outras pessoas para promover e aplicar práticas sustentáveis.

Nós nos comunicamos abertamente.

Para alcançar nossos objetivos, estabelecemos uma estrutura de governança robusta em todo o negócio. Nosso comitê de sustentabilidade e responsabilidade corporativa em nível de diretoria é nosso mais alto órgão de governança. Ele supervisiona o desenvolvimento de políticas, estratégias e programas de responsabilidade social corporativa relevantes, incluindo metas de desempenho, gerenciamento de riscos e divulgação.

No nível executivo, a sustentabilidade é liderada pelo vice-presidente de assuntos corporativos globais. O conselho global de sustentabilidade, formado por especialistas em assuntos públicos, operacionais e comerciais de todo o mundo, monitora recomendações estratégicas para a administração. O desempenho ambiental e de segurança nas instalações da Bunge é gerenciado pelo grupo global de produtividade, qualidade, segurança e meio ambiente.

GRI 102-18, GRI 102-19, GRI 102-20, GRI 102-22, GRI 102-33, GRI 103-3

Nas regiões ou setores onde os riscos de violação de nossa política são maiores, implementamos uma variedade de políticas e procedimentos para garantir a conformidade. Começamos a analisar os fornecedores de óleo de palma para riscos e práticas trabalhistas em 2017; no entanto, estamos realizando revisões entre fornecedores de grãos em áreas de risco por muito mais tempo. No Brasil, somos signatários do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo desenvolvido pelo Instituto Ethos e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e endossado pelo governo brasileiro, sociedade civil e outras empresas. Nós cruzamos referências de nossos sistemas comerciais a bancos de dados de trabalho forçado do governo e bloqueamos quaisquer contratos com entidades listadas. Em 2017, seis fornecedores foram desqualificados por estarem na lista negra do trabalho forçado do Ministério do Trabalho.

Cana de açúcar

Bunge cana de acúcar

Em nossa divisão de Açúcar & Bioenergia no Brasil, mantemos políticas e práticas específicas para garantir condições de trabalho e de vida seguras e saudáveis ​​e para proteger contra questões de direitos humanos relacionadas a trabalhadores migratórios.

A Bunge é signatária do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Cana-de-Açúcar no Brasil, que representa uma coalizão de empresas, organizações trabalhistas e governo. Este acordo identifica as melhores práticas trabalhistas que excedem os requisitos legais atuais e as obrigam para as empresas que assinaram. Auditores independentes verificaram nossa conformidade com os padrões.

A Bunge também está em conformidade com a Norma Regulamentadora Brasileira 31 – “Segurança do Trabalhador e Saúde na Agricultura, Pecuária, Florestas, Corte e Aquicultura” – que estabelece padrões mínimos para as condições de trabalho dos trabalhadores agrícolas. Todos os funcionários e contratados da Bunge devem ter pelo menos 18 anos de idade, e há pelo menos um técnico de segurança no trabalho para cada 100 funcionários. Nossas instalações e acomodações para funcionários possuem quartos, banheiros, áreas de lazer e instalações para refeições. Todos os funcionários e trabalhadores contratados nas plantações de açúcar da Bunge têm seguro de saúde privado.

Trabalhando para a Bunge

Especialistas locais com um propósito comum.

A Bunge é uma grande equipe global, mas muitas vezes parece que somos todos parte de uma empresa local. Conhecemos nossos clientes, entendemos nossos mercados, nos movemos rapidamente, trabalhamos de forma brilhante juntos e compartilhamos os mesmos valores.

Acima de tudo, estamos aqui para conectar colheitas a residências, produzindo produtos seguros e de alta qualidade e atuando como um parceiro confiável e confiável para agricultores, clientes e consumidores. Se você acha que gostaria de se juntar a nós, por que não aprender mais sobre alguns de nossos colegas e por que eles têm orgulho de ser pessoas da Bunge?

Todo funcionário da Bunge é essencial, e ao trabalhar em equipe, eles são invencíveis. Todos os dias, de diversas maneiras, fazemos a diferença em nossas operações, para que a Bunge possa fazer a diferença no mundo, de forma duradoura.

Na Bunge você aprende algo novo a cada dia. O trabalho está sempre mudando e você tem que aplicar habilidades diferentes, de estatísticas a orçamentos, de comunicações a negociações.

Abra a porta e mantenha-a aberta.  Na Bunge, compartilhamos idéias sem restrição ou censura. Cria uma boa atmosfera. Nós nos concentramos em resultados, mas as pessoas são sempre atentas e atenciosas.

O planejamento é o melhor. Gosto de aplicar as habilidades de nossa equipe às necessidades do negócio e fazer as coisas funcionarem para todos.

Bunge é minha casa. Nós passamos muito tempo aqui, por isso é importante que as pessoas estejam comprometidas e acessíveis.

Parece uma empresa familiar. A Bunge é uma grande organização, mas todos estão ao alcance, até mesmo os CEOs.

Junte-se a equipe Bunge

Seja uma força em um mercado global em constante mudança.

Nossos 32.000 funcionários em todo o mundo se dedicam a melhorar a cadeia global de valor Agroalimentar, um dia de cada vez. Juntos, trazemos comida de onde é produzida para onde é necessário.

Como trabalhar na bunge

Saiba mais sobre como você pode expandir sua carreira na Bunge navegando em nossas vagas abertas,  https://jobs.bunge.com.

Caso você conheça outras formas de concorrer a uma vaga na Bunge além das informadas aqui, deixe o seu comentário abaixo, com certeza será muito útil para nossos leitores.

Categorias
Empregos

Como trabalhar no Grupo São Martinho

Descubra como trabalhar no Grupo São Martinho, uma das maiores empresas do setor de Agronegócio do Brasil, em 2017 conseguiu primeiro lugar na lista das melhores empresas para se trabalhar, no setor de agropecuária com IFT (Índice de Felicidade no Trabalho) de 81.7% na categoria de Agronegócio.

Nesse artigo você vai conhecer mais sobre o Grupo São Martinho, história,valores, desenvolvimento dos colaboradores, preocupações sociais, dados corporativo e “Como trabalhar no Grupo São Martinho”

História do Grupo São Martinho

A história da São Martinho teve início na Itália, no final do século XIX, quando integrantes da família Ometto imigraram para o Brasil. Na ocasião, eles trouxeram na bagagem o sonho e a esperança de conseguir melhores condições de vida e de trabalho no novo país. No interior de São Paulo, trabalharam unidos e perseverantes, pavimentando pouco a pouco uma trajetória de raro sucesso.

No sítio Olaria montaram seu primeiro engenho de cana-de-açúcar, em 1914. Já em 1932, na Fazenda Boa Vista, região de Limeira, a família produziu açúcar pela primeira vez.

Em 1937, a Usina Iracema foi comprada em Iracemápolis, município localizado no interior de São Paulo, e transformou-se em uma destilaria de álcool. Em 1946, a usina passou a fabricar açúcar também. Três anos mais tarde, os Ometto adquiriram a Usina São Martinho, situada na cidade de Pradópolis, distante cerca de 330 quilômetros de São Paulo, que se transformou em uma das maiores processadoras de cana do mundo.

Ao longo das décadas, as duas usinas cresceram e se modernizaram. Desde 2000, criou-se uma estrutura unificada para administrar o negócio de maneira cada vez mais profissionalizada, possibilitando novas oportunidades de investimento.

Sobre o Grupo São Martinho

A São Martinho está entre os maiores grupos sucroenergéticos do Brasil, com capacidade aproximada de moagem de 24 milhões de toneladas de cana. São quatro usinas operantes em dois estados diferentes, em Pradópolis, na região de Ribeirão Preto (SP); Iracema, em Iracemápolis, na região de Limeira (SP), Santa Cruz, localizada em Américo Brasiliense (SP) e Boa Vista, em Quirinópolis, a 300 quilômetros de Goiânia (GO), produzindo desde açúcar, etanol, até ácido ribonucleico, sendo que, três delas são geridas por energia autossuficiente. Além disso, o índice médio de mecanização da colheita é de 99,8%, chegando a 100% na Usina Boa Vista.

A companhia também possui uma unidade para produção de ácido ribonucleico, a Omtek, também localizada em Iracemápolis. O índice médio de mecanização da colheita é de 99,8%, chegando a 100% na Usina Boa Vista.

Na safra 2017/2018, foram processadas um total de 22,2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Esse processamento de matéria prima resultou na produção de 1.407 mil toneladas de açúcar e 953 mil m³ de etanol.

E é assim que ano a ano nós elevamos o patamar da São Martinho.

O Grupo acredita que cuidar é uma atitude essencial para o sucesso dos negócios. Por isso, cuidamos das pessoas, do nosso negócio e de nossas atitudes.

Missão, Visão e Valores

Missão
Oferecer alimentos, energia e demais derivados de cana que gerem valor para a humanidade, de maneira inovadora e sustentável.

Visão
Triplicar o processamento de cana até 2020 e liderar na geração de valor através da produção e comercialização de produtos sustentáveis e na conquista de novos mercados.

Valores
Integridade e ética
Respeito pelas pessoas e meio ambiente

Idiomas

97% Portuguese
4% English

No Brasil os funcionários do Grupo São Martinho estão distribuídos:

55% Ribeirão Preto e Região
14% Limeira e Região
13% São Paulo e Região
10% São Carlos e Região
7% em outras regiões do Brasil

Como trabalhar no Grupo São Martinho.

O Grupo são Martinho tem uma politica de gestão de pessoas bem transparente e está constantemente em busca de novos talentos, prova disso são as ações realizadas regularmente.

  • Programa de Trainee;
  • Programa Valores em Ação;
  • Programa Aprendiz do SENAI;
  • Programa de Estágio;
  • Programa Primeiro Emprego,

No site da empresa www.saomartinho.com.br. você encontra todas as informações sobre gestão de pessoas, recrutamento e seleção, remuneração e reconhecimento, treinamento e desenvolvimento.

Através do Link “Trabalhe Conosco” terá acesso as oportunidades de emprego no Grupo São Martinho, caso não encontre nenhuma vaga para seu perfil, você poderá cadastrar seu currículo através do link “Deixe seu Currículo” e aguardar novas oportunidades.

Caso você conheça outras formas de concorrer a uma vaga no Grupo São Martinho além das informadas aqui, deixe o seu comentário abaixo, com certeza será muito útil para nossos leitores.

Categorias
Empregos

Como trabalhar na O Telhar Agropecuária

Descubra como trabalhar no O Telhar Agropecuária, uma das maiores empresas do setor de Agronegócio. Considerada uma das melhores empresas para se trabalhar Em 2017, ficando no sétimo lugar com  Índice de Felicidade no Trabalho  (IFT) de 75,0% na categoria agropecuária.

Sobre a O Telhar

O Telhar é um dos principais produtores de commodities agrícolas da América do Sul, com atuação focada na produção e comercialização de soja, algodão e milho, além de outras commodities agrícolas.

A companhia atua com um modelo agrícola sustentável, comprometida com a preservação do meio ambiente, da saúde e da segurança das pessoas e das comunidades onde está inserida.

Com a expertise e conhecimento adquiridos, nossa atividade contribui para o desenvolvimento da atividade agrícola em um cenário de crescente demanda de alimentos no qual o Brasil tem papel fundamental, por suas condições climáticas favoráveis, qualidade da terra e abundância de recursos naturais.

A América do Sul, região na qual atuamos, possui terras de alta qualidade e uma das maiores reservas do mundo de áreas agricultáveis, resultado da combinação de bons solos e clima ideal para a produção de commodities agrícolas. Nossas terras se concentram no Estado brasileiro do Mato Grosso, que possui um excelente potencial de exploração agrícola do mundo. Nossas atividades se desenvolvem em terras em sua maior parte próprias, localizadas estrategicamente e com alto perfil de valorização, seguindo rigorosamente os critérios de agricultura sustentável.

Empregamos as melhores técnicas de produção e disponibilizamos amplos recursos e tecnologia, mecanização e armazenagem de ponta. Na gestão de comercialização de grãos e fibras, buscamos a melhor equação de preços e condições de venda, com o suporte de dados de mercado e análises de especialistas. A nossa atividade em elevada escala nos permite:

Produzir um grande volume de grãos e fibras na região onde operamos, com os custos mais baixos por unidade de produção.
Adaptar nossa combinação de culturas conforme surjam as oportunidades.
Mitigar nossa exposição às potenciais condições climáticas.
Maximizar a produção e a rentabilidade.

SOJA

A soja é a maior cultura agrícola do Brasil, que é um dos maiores produtores mundiais de grãos. Por sua vez é a cultura de principal importância econômica para nosso negócio. O plantio, a colheita, a padronização e a armazenagem desta commoditie são realizados com elevados padrões de qualidade que contribuem para a excelência do produto final.

MILHO

A produção de milho é uma atividade de grande relevância, tanto pela cultura em si, quanto por possibilitar a implantação do sistema de rotação de culturas, paralelamente à principal, no mesmo ano agrícola. Este sistema amplia o aproveitamento produtivo da terra, bem como reduz a incidência de pragas e doenças e contribui para a sustentabilidade do negócio.

As condições climáticas do Mato Grosso permitem o plantio de uma segunda safra, o que também amplia o volume de produção.

ALGODÃO

Iniciamos a produção de algodão nos últimos anos e hoje já detemos amplo conhecimento em geração de valor nessa cultura, demonstrando isso em nossos resultados de produtividade. O algodão em pluma é comercializado para as tradings globais no mercado externo.

Acreditamos no potencial do caroço de algodão, um subproduto dessa cultura, como uma importante matéria-prima utilizada na produção de rações e óleos no Brasil.

Comercialização

Operamos diariamente as tendências do mercado agrícola brasileiro, para que possamos decidir o melhor momento para a comercialização das nossas commodities nos diversos mercados onde operamos.
Efetuamos vendas diretamente para tradings globais, bem como operamos nas bolsas de Chicago e New York.

Armazenagem e Qualidade

A capacidade de armazenagem estática da nossa produção garante a qualidade dos padrões mundiais e alcance de melhores preços e rentabilidade para nossas operações. Após a colheita, o algodão é beneficiado nas algodoeiras para que seja feita a separação entre a pluma – principal produto – e o caroço de algodão – rico em proteína e óleo.

Mecanização

Investimos em maquinário e equipamentos próprios com tecnologia de ponta, aumentando nossa eficiência operacional, com ganhos significativos em termos de usabilidade, produtividade e rendimento.

Pecuária

A criação de gado para abate em sistema de semiconfinamento com integração lavoura pecuária, além de favorecer o solo com a rotação de cultura, não agride o meio ambiente com abertura de novas áreas. Por meio da pecuária, otimizamos as áreas marginais da lavoura e damos aproveitamento a subprodutos como o farelo de soja e milho, quirela de milho, casca de soja e capulho do algodão, que são utilizados na ração dos animais.

VISÃO, MISSÃO E VALORES

NOSSA VISÃO

Maximizar o valor da companhia, sendo uma empresa de alto desempenho no processo produtivo e social e ambientalmente responsável.

NOSSA MISSÃO

Gerir com responsabilidade e lucratividade o portfólio de terras da companhia.

Atingir um nível ótimo de margem agrícola, com uma produtividade sempre superior à média dos mercados onde atuamos, com custos controlados.

Consolidar o modelo de agronegócios – gestão, produção e comercialização de commodities agrícolas.

Desenvolver e motivar uma equipe de gestão altamente profissional, focada em resultados.

NOSSOS VALORES

Gerir com responsabilidade e lucratividade o portfólio de terras da companhia.

Como organização, possuímos características que acompanham nossa forma de pensar, agir, alcançar ao que nos propomos e pautamos a nossa conduta. Nossos principais valores são:

Foco em resultados

Entender profundamente o impacto econômico de todas as decisões e comprometimento com resultados.

Cada colaborador deve saber em que e como contribuir.
Cada meta alcançada é uma conquista!

Foco em pessoas e meritrocacia

Desenvolver talentos e premiar desempenho e contribuição para resultados.

Identificar as competências e o potencial individual de cada um.
Propiciar oportunidades para desenvolver talentos.
Promover e recompensar as pessoas com base no mérito de forma objetiva e imparcial.

Profissionalismo

Fazer todas as tarefas de forma eficiente desde a primeira vez e trabalhar em equipe.

Estabelecer altos padrões de excelência operacional na execução.
Promover a construção de equipes de alta performance.

Atitude

Procurar sempre o aperfeiçoamento e perseverar com otimismo.

Ter a convicção que o que fazemos hoje, podemos fazer melhor amanhã.
Acreditar que é possível alcançar a excelência nos resultados.
Adaptar-se às mudanças.
Manter uma atitude positiva frente aos desafios do nosso negócio.

Responsabilidade Social e Ambiental

Utilizar a terra com parâmetros da sustentabilidade, respeitando a legislação vigente, e contribuindo para o desenvolvimento das comunidades onde operamos.

Valorizamos a diversidade de culturas, raça, cor e gênero como parte do nosso desenvolvimento social.
Utilizamos os recursos naturais de forma sustentável, para a nossa e as próximas gerações.
Participamos da produção de alimentos e estimulamos a contribuição de todos os envolvidos em nossa cadeia produtiva.

Estrutura e Governança

Estamos estruturados como organização para executar as estratégias definidas e alcançar objetivos e metas propostas, buscando a eficiência e competividade, e a segurança de nossas operações.

Conselho de Administração

O Conselho de Administração da companhia é responsável por definir as estratégias e políticas gerenciais. É composto por administradores independentes e diretores executivos que representam os acionistas e são responsáveis pela criação de valor por meio da governança eficaz do negócio. Suas principais responsabilidades são:

  • Proporcionar liderança e orientação sobre a direção estratégica da empresa;
  • Aprovar orçamentos e planos anuais;
  • Supervisionar e avaliar os controles internos de gestão de riscos;
  • Aprovar aquisições, investimentos e administração de fundos;
  • Garantir a conformidade da companhia com todas as leis e regulações;
  • Definir as normas ambientais e políticas para garantir que a empresa tenha um impacto social positivo em toda a operação;
  • Analisar o desempenho da equipe sênior;
  • O trabalho do Conselho de Administração é apoiado por vários Comitês: Auditoria, Compensações, Gestão de Ativos e Consultivo.

Proporcionamos o desenvolvimento de competências e habilidades profissionais, alicerçados nos valores e contribuindo com a evolução do negócio.

Prezamos por um ambiente seguro e saudável, que facilite a atuação das pessoas e a construção de relações éticas e transparentes em todos os níveis da organização.

Como Trabalhe Na O Telhar Agropecuária

Para concorrer as vagas é necessário acessar o site da empresa http://eltejar.com/trabalheconosco/. Caso não tenha nenhuma vaga em aberto é possível cadastrar o currículo.

Benefícios:

  1. Plano de saúde;
  2. Seguro de vida;
  3. Vale alimentação;
  4. Participação nos lucros e resultados.

Caso você conheça outras formas de concorrer a uma vaga na O Telhar Agropecuária além das informadas aqui, deixe o seu comentário no fim desse artigo, com certeza será muito útil para nossos leitores.

Categorias
Empregos

10 Profissões do Futuro

O investimento no capital intelectual é de fundamental importância para que possamos evoluir e estarmos preparados para os novos desafios.

Estamos vivendo a era da transformação digital e, com ela, uma verdadeira revolução tecnológica que muda completamente a forma como as pessoas se relacionam e realizam seus trabalhos. Esta nova era onde o compartilhamento de recursos é cada vez mais valorizado e a interação entre as pessoas sendo feita de forma online através das redes sociais geram novas oportunidade de carreiras e formas de trabalhar seja presencial ou remotamente.

Mas com toda esta automação de processos e o avanço da Inteligência Artificial muitas das tarefas que eram realizadas até o momento por nós estão sendo substituídas pela máquina o que nos leva a uma nova realidade onde temos o desafio de buscarmos nos posicionar de forma que tenhamos novas atribuições dentro de toda esta nova conjuntura.

Mesmo com a extinção de algumas carreiras, outras serão criadas para suprir estas novas necessidades. Seguem algumas delas (Fonte Hotmart):

  1. Especialistas em Experiência de Usuário/Cliente;
  2. Creators;
  3. Profissional de marketing digital;
  4. Analista de Big Data;
  5. Gestor de comunidade;
  6. Gestor de resíduos;
  7. Arquiteto e Engenheiro 3D;
  8. Desenvolvedor de dispositivos wearables;
  9. Gestor de inovação;
  10. Especialista em e-commerce.

Agora vamos conhecer as atribuições de cada profissão.

Especialistas em Experiência de Usuário/Cliente

Existem algumas variações para esse profissional no mercado, como Customer Success ou na tradução literal, Sucesso do Cliente. A função desse profissional é fazer com que o cliente tenha toda a assessoria necessária de algum produto/serviço contratado. Já é comum encontrar esses profissionais em empresas de e-commerces e outras plataformas, que prezam pelo resultado e experiência positiva do cliente.

Creators

Esses profissionais já estão em alta e prometem ficar nos próximos anos. São aquelas pessoas que vivem de produzir conteúdo para a internet, também conhecidos como digital influencers.

Profissional de marketing digital

Apesar do marketing ser uma carreira antiga, esse profissional vem se fortalecendo cada vez mais no meio online, criando uma especialização de carreira cada vez mais voltada para a internet.

Analista de Big Data

Profissional que analisa todas as informações provenientes de um sistema que circula na internet e que pode influenciar em um negócio/empresa.

Gestor de comunidade

Esse profissional é responsável por lidar com os consumidores e comunidade ao redor de uma empresa, a fim de recolher opiniões para melhorar o negócio e o posicionamento da empresa com essas pessoas. Alguns negócios já possuem profissionais focados nessa função, que irá se expandir nos próximos anos.

Gestor de resíduos

A produção de resíduos vem aumentando consideravelmente, principalmente do tipo sólido, gerando a necessidade de uma gestão dessa matéria sendo produzida massivamente.

Arquiteto e Engenheiro 3D

No setor de engenharia, arquitetura e urbanismo, será possível projetar ambientes em 3D e por isso, os profissionais deverão se especializar nesse ramo para entregar uma experiência cada vez mais real ao seu cliente.

Desenvolvedor de dispositivos wearables

Em uma tradução livre, “weareable” significa “vestível”. São óculos, lentes, relógios e outros equipamentos que tenham algum tipo de tecnologia que facilite a vida das pessoas. E os profissionais capazes de desenvolver esses dispositivos estarão entre os mais procurados nos próximos anos.

Gestor de inovação

Por mais que possa parecer um termo genérico, já é possível encontrar empresas que oferecem essa vaga. Esse profissional será responsável por repensar as estratégias de uma empresa, seja em seu core business ou para alguma área específica, com o intuito de melhorar seu modelo de negócio.

Especialista em e-commerce

O e-commerce já é um modelo de negócio trivial na vida das pessoas. Porém, com tantas lojas virtuais concorrendo na internet, será preciso se destacar cada vez mais para atrair clientes. Por isso, o profissional especialista em e-commerce ainda tem um tempo longo de vida garantido.

Portanto, o investimento no capital intelectual é de fundamental importância para que possamos evoluir e estarmos preparados para os novos desafios que o mundo virtual vem provocando em nossas vidas.

Não é uma tarefa fácil pois num país como o nosso onde os investimentos em educação são escassos e os de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico foram reduzidos fazem com que o aumento do desemprego se eleve e tenhamos uma escassez cada vez maior de mão de obra qualificada para suportar toda a demanda que vem crescendo com toda esta transformação digital.

Precisamos rapidamente mudar esse cenário a fim de que possamos construir uma base sólida para suportar todos estes desafios e diminuir a desigualdade social no Brasil  gerando novas oportunidades de trabalho para todos.

ROGER DANTAS BARROS Presidente CHIP & CIA
Categorias
Abrir empresa Empreendedorismo Empregos

Escritórios virtuais e coworkings para inovação nas startups

Os Escritórios Virtuais e Coworkings de hoje se tornarão a base da nova economia compartilhada do século XXI, desconstruindo conceitos, processos e legislação e provocando o repensar das estruturas empresariais e sua logística.

Inicialmente o conceito de escritórios virtuais girava apenas em volta da utilização de espaços de trabalhos fora da sede da empresa ou um grande galpão onde adolescentes compartilhavam seus espaços para desenvolverem seus softwares, a exemplo do que ocorreu no Vale do Silício, movimento estimulado com o desenvolvimento da informática e da internet.

Na década de 90 algumas multinacionais aportaram no Brasil trazendo esse novo tipo de serviço, à exemplo da HQ Business Center, adquirida posteriormente pela Regus e da PostalNet, a qual oferecia vários serviços de escritórios além de salas para uso. O que foi logo absorvido pelo mercado brasileiro, tanto pelos usuários quanto por novos empresários que estavam se iniciando no empreendedorismo, grande parte deles oriundos de programas de demissão voluntária.

A ideia de compartilhamento de um mesmo espaço para utilização por várias empresas foi absorvida facilmente diante da visível economia que proporcionava para seus usuários, o que contribuía para que as empresas reduzissem de forma significativa os seus custos fixos.

Como toda nova ideia vem acompanhada de desafios, o principal deles foi conscientizar o poder público da viabilidade econômica e legal de permitir que fosse criada em um mesmo endereço mais de uma empresa, o que era, até então, inviável. Assim com a percepção futurista de algumas Prefeituras, o poder público decidiu permitir que esse compartilhamento de um mesmo espaço por várias empresas pudessem acontecer, regulamentando esse novo segmento que estava surgindo.

Entre as Prefeituras pioneiras nessa regulamentação é justo citar a Prefeitura de Aracaju, que regulamentou as atividades de escritório virtual no final de 2009, muito embora o primeiro escritório virtual do estado de Sergipe tenha sido instalado no segundo semestre do ano de 2003, o Portal Escritório Virtual que completa quinze anos.

Em 2012 os escritórios virtuais ganharam novo destaque na mídia de muitos países da Europa e nos Estados Unidos com o surgimento do termo “Coworking”, terminologia utilizada pela primeira vez por Brad Neuberg, em São Francisco na Califórnia, serviços já prestados pelos escritórios brasileiros com o nome de “estações de trabalho”.

Várias mudanças passaram a acontecer a partir de então:

1. O executivo poderia atender ligações de sua empresa em qualquer lugar através do serviço de Atendimento Personalizado;

2. Em um prédio, contendo apenas dez salas, já poderiam funcionar mais de trezentas empresas;

3. Encomendas poderiam ser encaminhadas pelo escritório para o endereço que o executivo determinasse; as correspondências poderiam ser entregues por motoboys ou simplesmente escaneadas e encaminhadas por e-mail;

4. Secretárias poderiam ser compartilhadas com várias outras empresas, sem onerar em suas despesas fixas;

5. Relacionamento interpessoal com sua equipe de trabalho e parceiros, restritos aos momentos agendados;

6. Menos deslocamento para o percurso trabalho x empresa, gerando economia com combustível e custo de manutenção com seu veículo, entre tantas outras.

Agora, surge uma nova realidade. A necessidade de se conectar, formar parcerias, compartilhar valores, aumentar sua rede de relacionamento e aí entra os escritórios virtuais e coworkings como elo necessário e indispensável para viabilizar esse processo.

Os escritórios virtuais deixarão de ser meros cabides de empresas, como muito deles são hoje, para se tornarem corresponsáveis pelo sucesso das empresas. Informando, fomentando, buscando novas ideias, oferecendo mentorias, para que cada uma das empresas cresçam de forma sustentável, estimulando-as a utilizar tecnologia de ponta em gestão à exemplo de ferramentas e metodologias como Busines Model Canvas, Design Thinks e Scrum, tornando-as mais competitivas.

ROSIVALDO ANDRADE DO NASCIMENTO Professor de Empreendedorismo da UNIT, Consultor credenciado do SEBRAE, Diretor-Presidente do Portal Escritório Virtual e Diretor Regional para o Nordeste da ANCEVA (ssociação Nacional de Coworking e Escritório Virtual.GoTeam).
Categorias
Abrir empresa Empreendedorismo Empregos

Tem poder quem age

Tem poder quem age

É comum sentir insatisfação em algum momento da vida, seja com o trabalho, os estudos, os relacionamentos amorosos, o corpo, com as pessoas com as quais você convive, etc. Porém, é errado que essa insatisfação permaneça por muito tempo. Interessante ler o livro do Coach Paulo Vieira, Phd “O Poder da Ação”, que promete fazer sua vida ideal sair do papel.

A obra mostra pesquisas e ampla investigação científica, realizada pelo próprio autor, que visa auxiliar os leitores a realmente mudarem de vida. Nele você encontra incentivos, desafios e até exercícios que podem ajudar a começar uma nova etapa e, consequentemente, atingir o sucesso profissional e pessoal.

O livro tem o objetivo claro de provocar mudanças. Ao invés de outros livros em que o autor apenas dá conselhos e exemplos de casos, neste ele resolveu inovar e usar uma metodologia diferenciada, que realmente estimula a ação. O que ele fez? Criou o Coaching Integral Sistêmico (CIS) e o juntou com desafios e provocações para a pessoa ficar estimulada a agir e ir em busca dos seus ideais, objetivos e sonhos.

Esse método foi o responsável por impactar 250 mil pessoas ao longo da carreira do autor, e pode impactar você também! Quando for ler “O Poder da Ação”, a dica é aceitar o que é proposto e dizer sim aos desafios. Até porque, por melhor que a metodologia seja, o único que responde por suas ações e que pode mudar sua vida, é você!

O LIVRO

Quando terminei a leitura do livro “O Poder da Ação”, editado pela Editora Gente, fiz algumas observações sobre: Ele tem 252 páginas com seu conteúdo dividido em 7 capítulos, cada um deles tratando sobre um aspecto fundamental para que o leitor possa tirar a vida ideal do papel e fazer acontecer. (Sair do estado atual – hoje – para um estado desejável – amanhã).

De modo direto e claro, o autor traz questionamentos e exercícios que nos fazem parar, pensar e reconhecer onde estamos errando, onde estamos acertando e principalmente onde estamos nos boicotando. Ele consegue deixar evidente que, se queremos que algo aconteça, precisamos realizar mudanças em nós, e essas mudanças podem ser drásticas, mas. Ao mudarmos o modo de pensar, de falar, de ser, de viver, de agir somos capazes de mudar os resultados de tudo o que pode acontecer na nossa vida, potencializando as chances de realizar os nossos sonhos. A regra é: AGIR, E AGIR CERTO.

Para isto há que colocar em prática os ensinamentos para dar ao leitor o poder da ação, da realização, da vida plena, feliz e saudável, inclusive financeiramente. Veja- -se seu Capítulo 3, sobre a Autor responsabilidade. É comum a pessoa ficar arrumando desculpas e culpados para as coisas negativas que lhe acontecem, quando na verdade só existe um culpado: ela própria. Criticar, reclamar das circunstâncias, buscar culpados, se fazer de vítima, justificar os erros e julgar as pessoas são pontos-chave para uma mudança na autor responsabilidade.

Ao fazer a leitura do livro em um ambiente calmo, propício à reflexão a cada toque mais profundo das palavras e principalmente realizar os exercícios que o autor propõe ao longo de cada capítulo, ao final será possível sentir algo diferente em você.

Haverá momentos em que o leitor vai achar que o autor está falando diretamente para ele pelas situações pelas quais todos nós passamos na vida. Com base no livro, o autor criou o curso “O Poder da Ação”, que é uma versão prática de todo o conteúdo, onde o participante passa por um verdadeiro processo de imersão, não só aprendendo mas também vivenciando o poder da ação.

MINHA EXPERIÊNCIA NO MÉTODO CIS

Participei, durante três dias no mês de abril de 2018, de forma intensiva, do curso Método CIS 188 (Método Coaching Integral Sistêmico) – Inteligência Emocional (I.E.), o maior treinamento de I.E. do mundo que representa um grande processo de transformação através dos conceitos de Coaching (sair do estado atual para o estado desejado), basicamente sobre Administração, Psicologia Positiva, Neurociência, Mente (Mind), entre muitos outros conceitos.

Por que CIS 188? Simples! Já foram ministrados mais de 187 treinamentos com esta metodologia. Durante o processo (50 horas de pura imersão em três dias) o Ph.D. Paulo Vieira liderou o treinamento para mais de 3.600 pessoas. Ele se constitui no maior treinamento de Inteligência Emocional com ferramentas de coaching da América Latina e ajuda a pessoa a eliminar obstáculos emocionais para que alcance seus objetivos. Criado pelo PhD e Coach Paulo Vieira, o curso é totalmente baseado em técnicas comprovadas cientificamente.

Abrange as mais diversas áreas da vida ao mesmo tempo e faz a pessoa ter acesso a técnicas para melhorar seu dia, aumentar sua produtividade, melhorar o diálogo com a família, seja esposa, filhos, pais, etc, assim como colegas de trabalho e seus colaboradores.

O método é promovido pela Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico e aplicado pelo referido Master Coach Paulo Vieira.Com mais de 100 mil pessoas impactadas em três continentes, o Método C.I.S. tem como objetivo ajudar as pessoas a aumentarem sua efetividade em tudo o que fazem assim como promover o bem estar e a felicidade do indivíduo.

Benefícios pessoais:

  1. Equilíbrio e Força Emocional;
  2. Reprogramação de Crenças;
  3. Alta performance Profissional;
  4. Preestabelecimento do Autocontrole Emocional;
  5. Autoestima e Eliminação de Autossabotagem;
  6. Realização de Metas e Objetivos;
  7. Eliminação dos Sintomas de Traumas e Vícios;
  8. Restauração de Relacionamentos;
  9. Quadros Mentais e Matriz de Mudança Humana;

Benefícios empresariais:

  1. Acréscimo de Competências;
  2. Fortalecimento do poder de liderança;
  3. Capacitação de gestores;
  4. Contribuição para o trabalho em equipe;
  5. Facilidade na realização de metas e objetivos;
  6. Aumento da lucratividade. Você pode fazer o que deseja.
DIEGO CABRAL FERREIRA DA COSTA Administrador (CRA-SE 2035-01), coach ISOR, consultor e mentor. Pós-Graduado em Gestão de Marketing. Experiência em gestão de empresas, formação de times, planejamento estratégico e marketing. Conselheiro federal de Administração.
Categorias
Abrir empresa Empreendedorismo Empregos

Programação Neurolinguística e Vendas

PNL e Vendas como a união dessas duas coisas pode transformar sua vida. PNL e vendas se tornou uma combinação fantástica para o desenvolvimento das habilidades em vendas.

Não estamos falando apenas dos vendedores, mas também de todos os profissionais que de alguma forma vendem algo todos os dias – seja compartilhando uma ideia inovadora ou convencendo alguém de que o seu projeto vale a pena.

Muito além do ambiente profissional, aliar a programação neurolinguística (PNL) com a prática de boa comunicação e negociação, é um recurso importante para qualquer pessoa.

A geração de influência e a satisfação com os resultados começam a partir daí.

Quer saber o que a união de PNL e vendas tem de tão especial? Continue lendo e descubra como essas ferramentas podem transformar a sua vida!

Como combinar PNL e vendas?

Aprender a usar PNL e vendas é um desafio gratificante. Primeiro, é preciso entender quais são as motivações, necessidades e valores do cliente. Analisando o que ele quer, você consegue usar uma abordagem adequada e desenvolver melhor o processo de venda.

Portanto, a PNL em vendas pode ser usada a partir da identificação e análise do perfil da pessoa que está se comunicando com você.

Legal, você já entendeu que esse recurso é importante para entender as necessidades dos clientes e vender melhor, mas…

Entenda todos os tipos de clientes

Visuais

Na modalidade visual, o cliente usa figuras para explicar o seu ponto de vista. Para acompanhar os quadros mentais que possuem, acabam falando mais rápido a fim de transmitir suas ideias na velocidade em que eles visualizam essas figuras.

Ou seja: usar gráficos, vídeos, imagens, apresentações, investir em design, ou qualquer outro recurso visual, pode ser determinante para esse cliente fechar negócio com você.

Auditivos

O cliente auditivo condiz às pessoas que falam mais pausadamente, buscando se comunicar de forma mais clara e ouvir algo pertinente do outro. Possuem um perfil mais observador e crítico.

Neste caso, a melhor maneira de conquistar o seu cliente é falar de maneira mais clara, procurar ter uma boa dicção, usar recursos de áudio e ter certeza de que o cliente está entendendo o que você está explicando.

Sinestésicos

Os sinestésicos são aqueles que se baseiam no tato. É muito raro conversar com um cliente deste perfil e não ser tocado por ele em algum momento. Eles sentem a necessidade de toque para se comunicarem e conhecerem um produto, por exemplo.

Você pode garantir a venda se não demonstrar incômodo sempre que esse cliente te tocar, deixar que ele mesmo segure, olhe e teste os produtos. Você pode usar esta necessidade ao seu favor; descrever as qualidades do produto, enquanto ele mexe é uma boa ideia.

As vantagens dessa união

A junção entre PNL e vendas garante diversos benefícios para você, entre eles:

  1. Aprender sobre linguagem corporal e desenvolvimento humano;
  2. Compreender as necessidades e motivações do interlocutor;
  3. Transformar a sua comunicação e visão de mundo;
  4. Atender às expectativas do interlocutor;
  5. Entregar algo de valor aos clientes;
  6. Vender cada vez mais.

Transformando a sua vida com PNL e vendas

Como você deve ter percebido, aplicar as técnicas de PNL em vendas pode trazer inúmeros benefícios para o desenvolvimento da comunicação, negociação e fidelização de clientes.

PNL e vendas envolve:

  1. Entender o seu interlocutor;
  2. Compreender as suas preferências;
  3. Escolher um meio de comunicação adequado para influenciá-lo.

E, assim, dar as condições para que ele associe a venda com uma sensação positiva, solucionando um problema ou favorecendo o seu prazer.

JORGE CABRAL Administrador (CRA 2166-01), Palestrante, Educador, Empreendedor, Estrategista, Coach (comportamental, executivo e de carreira), Mestre pela UFPE, Especialista em Gestão Empresarial, Especialista em Docência Universitária, Master Practitioner em PNL AV*NLP/EUA. Possui mais de 30 anos de experiência em Gestão, Estratégia, Liderança e Educação. Conselheiro Efetivo e Diretor de Fiscalização do Conselho Regional de Administração de Sergipe. Coordenador do curso de Administração da Estácio Sergipe.
Categorias
Abrir empresa Empreendedorismo Empregos

A nova era das maquininhas de cartão e dos pagamentos digitais

A maioria das pessoas já sabe que aceitar cartão não é mais uma opção dos empreendedores, e sim uma necessidade que vem aumentando a cada dia, ainda mais nessa era moderna onde ficou muito mais prático e seguro andar com cartão no bolso.

Mas, o que muita gente não sabe é que por traz de todas as empresas de maquininhas de cartão, conhecidas também por Adquirente ou Subadquirente, Credenciadora ou Sub Credenciadora, existe uma grande estrutura tecnológica com vários envolvidos para que o comprador (dono do cartão) e vendedor (dono de empresa) consigam realizar a transação de forma segura e rápida.

Tudo começa pela famosa maquineta ou maquininha, conhecida tecnicamente como POS (point of sale) ou ainda modelos chamados de PIN Pad. Eu explico a diferença:

PIN Pad é um dispositivo utilizado apenas para informar o PIN ou a “senha” de forma segura (criptografada). Ele é utilizado geralmente plugado a um computador e nesse caso quem faz o processo de transmissão dos dados da venda é o software da empresa que depende da internet para que esses dados cheguem protegidos ao destino final.

É muito fácil diferenciar esse tipo de equipamento. O PIN Pad não consegue resolver todo o processo de venda sozinho. Ele depende de um computador ou outro dispositivo como Smartphones ou Tablets com acesso à internet, além de software específico (homologado) e de impressora para o comprovante. Nos dispositivos móveis, o comprovante pode ser enviado via SMS e outros meios.

O PIN Pad obedece a regras de uso que me parece ser instituído pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) ou ainda pela Abecs – Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços. Nele, existem chaves criptográficas de cada Credenciadora, também chamado de mapa de chaves da ABECS (Master Keys).

A vantagem do mapa de chaves é permitir que o estabelecimento escolha livremente mais de uma Adquirente ou Credenciadora para trabalhar usando o mesmo PIN Pad, o que deixa o mercado mais competitivo e favorece o comerciante.

Já o POS é bem diferente, pois ele é totalmente independente e consegue resolver o processo da venda sozinho, sem precisar de mais dispositivos plugados e na sua grande maioria dispõe de tecnologia GPRS, que permite o transporte de dados por pacotes, através do uso de CHIP de operadora de telefonia.

Também possui um software de venda dentro dele e impressora para o comprovante. A indústria já tem investido em vários modelos mais modernos e tecnológicos, proporcionando mais serviços aos comerciantes a exemplo de alguns modelos de maquininha em formato de Smartphone com sistema operacional Android, permitindo a instalação de aplicativos para uso do comércio.

Na maquininha POS, o comerciante não consegue usar mais de uma Credenciadora, já que o equipamento não vem com as chaves criptográficas compartilhadas como no PIN Pad e isso pode afetar futuramente de forma muito negativa. Considerando que hoje em dia boa parte das empresas estão vendendo os equipamentos para os comerciantes, quando o comerciante compra, ele fica preso a uma única Credenciadora e caso ele queira mudar, terá que fazer outro investimento.

Ele nem imagina que poderia ser diferente se na máquina tivesse o mapa de chaves Abecs, pois ele teria a livre escolha para decidir qual Credenciadora é a melhor para seu estabelecimento ou ainda poder trabalhar com mais de uma, já que o equipamento é dele.

A compra dessa forma não favorece muito o comerciante, pois caso ele decida trocar de Credenciadora, ele precisa trocar de equipamento. Já para a Credenciadora, fica muito interessante, pois é uma maneira quase que forçada de garantir a fidelidade do comerciante.

Até certo tempo atrás, as gigantes Credenciadoras alugavam as maquininhas POS e tinham uma receita bem positiva sobre os alugueis. Porém, o mercado mudou e ainda vai mudar muito daqui para frente, basta observar a guerra de preço por taxas que tem acontecido.

No futuro, creio que vai sair na frente quem entregar pacote de soluções para os comerciantes que os ajudem a diminuir custos operacionais e aumentar as suas vendas, pois o custo operacional de um estabelecimento comercial ainda é elevado e para isso o comerciante que estiver atento, vai em busca de soluções que lhes dê melhor suporte.

Quando participei de um evento promovido pelo Banco Central, foi relatado claramente que eles vão apoiar modelos de pagamentos instantâneos, onde o pagador faça o pagamento e o recebedor receba esse recurso de forma instantânea, podendo usar o recurso imediatamente.

Aos poucos, o varejo deva se acostumar com os novos termos a exemplo: Fintech, Startup, Bitcoin, Criptomoeda, Pagamento Digital, Conta Digital, Adquirente, Subadquirente, Credenciador, Subcredenciador, Arranjo de Pagamento, InsurTech e outros.

Esse mercado está em uma fase nunca vista antes e, caros leitores e amigos especialistas, vamos ter que arregaçar as mangas e trabalhar muito se quisermos conquistar e não perder espaço dentro desse mercado.

LUCIANO MAYNARD Sócio da Serveloja Soluções Empresariais, especialista em meios de pagamentos, mercado financeiro, mercado de cartões e Fintech.
Categorias
Abrir empresa Empreendedorismo Empregos

5 passos para os empreendedores atrair clientes

É preciso redobrar a atenção em alguns passos, que quando seguidos, podem potencializar os resultados com a conquista de novos clientes e transformar o negócio.

Seja por necessidade ou por oportunidade, nos últimos anos diversos novos empreendedores surgiram no Brasil. Segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), entre os anos de 2014 e 2017, 26,2 milhões de empresas foram criadas no país, totalizando 48,2 milhões de empresários até 2017.

Seja por causa da concorrência, da burocracia ou do mindset do empreendedor, gerir uma companhia não é algo fácil. E, com a constante expansão do setor, é preciso redobrar a atenção em alguns passos, que quando seguidos, podem potencializar os resultados com a conquista de novos clientes e transformar o negócio. Confira!

Etapas Iniciais

Nesse estágio, o gestor deve criar uma marca forte e sólida que passe confiança para as pessoas. Para isso, é preciso que a empresa seja capaz de se comunicar com seu público-alvo de maneira clara e transparente, passando a mensagem correta sobre o produto ou serviço ofertados, chamando a atenção dos clientes por meio de seus diferenciais e conquistando uma ampla gama de consumidores.

Concorrência

Devido à grande concorrência presente no Brasil, é comum que o empreendedor encontre obstáculos, que vão dificultar – se não impedir – o seu trajeto e o crescimento de sua companhia. Para superá-los, é preciso contornar a situação e entender o que o consumidor busca, criando, a partir dessa informação, promoções que sejam capazes de chamar a atenção do público certo, fazendo com que ele experimente o produto ou serviço.

Empatia

Para galgar espaço e aumentar sua carteira de clientes, o empreendedor precisa ser o mais empático possível, sempre se colocando no lugar do consumidor e tendo uma visibilidade externa sobre seu produto ou serviço. Assim, os gaps existentes são mitigados e a empresa consegue se aproximar de seus clientes. Ou seja, é preciso desenvolver a capacidade de realizar uma análise crítica sobre seus reais benefícios e diferenciais.

Realidade

O sucesso da marca e o crescimento da empresa dependem de uma característica do dono: é essencial ser realista. Querer abraçar o mundo, atendendo mais clientes do que sua produção pode suportar, faz com que a qualidade caia e a produção tenha problemas, trazendo insatisfação dos consumidores, mesmo os já fidelizados.

Além disso, é importante que o empreendedor evite ser engessado e burocrático, o que pode ocasionar em um processo de vendas mais lento e, por consequência, no afastamento do público.

Confie

Internalizar todas as funções pode ocasionar falta de mão de obra qualificada para realizar todas as tarefas necessárias. Por isso, ter um sistema que gerencie as vendas é algo essencial para que a empresa consiga se organizar no início das suas atividades.

Além disso, adquirir um mailing segmentado e fazer uso de ferramentas de comunicação, como disparadores de e-mail marketing, podem ser eficazes para companhias que ainda não possuem uma carteira segmentada de clientes.

RAFAEL ALBUQUERQUE CEO da Unitfour, empresa brasileira referência em fornecimento de dados para as áreas de cobrança, call centers, risco, crédito, antifraude, CRM e marketing
Categorias
Empreendedorismo Empregos

6 motivos que fazem sua associação perder associados

As associações de um modo geral está sempre em busca de novos associados e esquece de dar uma atenção igual a manutenção desses associados. Veja a seguir os 6 motivos mais comuns que contribuem para a perca de associados.

Falta de propostas atraentes

Se as propostas oferecidas não forem atraentes para os associados, se tornarem desinteressantes, ou ainda, não forem renovadas de maneira que supra o que ele precisa, é provável que ele deixe a associação.

O que o associado precisa?

De propostas que dialoguem com ele, que ele realmente irá utilizar em seu cotidiano. Saúde, lazer, educação e beleza, são alguns dos pontos que se pode oferecer, pois são necessidades comuns a todos.

Tome cuidado com o cliente silencioso! Para não se perder o associado, é necessário realizar estratégias que possibilitem conhecer as reclamações e insatisfações do mesmo a exemplo de realizar pesquisas periódicas que o incentive a falar sobre o que não o agrada, deixando claro que esse feedback não é algo pessoal, mas sim, um fator que irá contribuir para a melhoria do serviço.

Falta de divulgação

É necessário que haja comunicação com os associados, mantê-lo informado sobre os novos convênios e parcerias, assim como as opções que possui para economizar.

Divulgar as novidades e propostas oferecidas pela associação em redes sociais, e-mails e afins, também ajuda muito a levar essas informações aos associados.

Falta de promoções sazonais

As promoções sazonais, que ocorrem em datas comemorativas (o natal, por exemplo), servem como uma espécie de programa de fidelização do associado. A falta dessas promoções pode ser um fator que colabora para a perda de associados, pois estes acabam por não enxergar vantagens no serviço oferecido.

Falta de comunicação entre os públicos

A comunicação entre a associação e o associado é essencial uma vez que essa é uma das maneiras mais eficazes de divulgação dos seus benefícios.

Permitir que as pessoas recomendem convênios umas às outras, criando formas de compartilhamento interpessoal e também online, fazem com que os afiliados se sintam parte da associação como membros ativos.

Uma pesquisa mundial realizada pela Nielsen revelou que 92% dos consumidores confiam mais na indicação de pessoas do que em outras formas de divulgação. Além disso, utilizar o Whatsapp ou outras redes sociais, tais quais Facebook, Instagram, Twitter etc, pode ser benéfico para a associação.

Não se esqueça do Clube de Benefícios

O Clube de benefícios é o chamariz para que o associado permaneça na associação, dessa maneira, é importante mantê-lo sempre ativo. Como fazer isso? Trabalhe diferentes produtos, convênios e ofertas em seu clube de benefícios, de maneira que ele permaneça inovando e não fique estagnado.

Não esqueça de aprimorar os serviços já oferecidos, como o plano de saúde, novas opções de entretenimento e de serviço financeiro.

Não considerar o feedback

O feedback dos afiliados pode ajudar a associação a melhorar em diversos quesitos, aperfeiçoar sua gestão e atrair mais associados. Não considerá-los pode ocasionar justamente no contrário: a perda de associados.

Existem ferramentas como Google Analytics que servem para mensurar acessos às plataformas digitais e com isso ter alguma noção sobre o interesse, gostos e preferência do seu associado. É importante utilizar o máximo possível da leitura desses dados para embasar a estratégia de negócio da associação.

Quer um aliado para fazer esse controle e trazer muitas outras vantagens? Conheça o BOOM CARD, uma plataforma completa de gestão de benefícios para seu sindicato ou associação.

Acesse agora mesmo o portal: www.boomcard.com.br e faça uma visita. Se preferir, agende com um dos nossos consultores uma apresentação mais detalhada.

O BOOM CARD é uma plataforma que integra associações, parceiros e associados, facilitando o contato e acesso aos convênios e benefícios da associação.

Dessa maneira, é possível divulgar serviços e oferecer benefícios que atraiam e fidelizem o público.

DANILO BARRETO CEO do Boom Card, empresa de tecnologia de Gestão de Benefícios. Psicólogo Organizacional e Perito do Trânsito. Presidente do Conselho Consultivo do CJE-SE.