Categorias
Inglês online

TO SINK IN: Qual é o significado em inglês?

Entrar na cabeça (entender)

To sink in” significa entrar na cabeça no sentido de finalmente entender, cair a ficha em inglês. Devagar começar a entender alguma coisa. Assimilar ao poucos, começar a entender o que aconteceu, “cair a ficha”. Absorver ideias e sentimentos gradativamente. Absorver o golpe da notícia ou algum acontecimento. “To sink in” também significa afundar, submergir, infiltrar, penetrar, ensopar, investir.

What does “to sink in” mean?

To sink in” is a phrasal verb. The definition or meaning is “slowly began to understand; to become clear or enter one’s consciousness or emotions”. Another meaning or synonym would be ” to sink, submerge,
or descend into something”.

How do you say “to sink in” in Portuguese?

  1. The meaning of the poem finally sank in after I had thought about it for a while. / Eu finalmente entrou na minha cabeça o significado do poema depois de ter pensado nele por um pouco.
  2. I pay careful attention to everything I hear in calculus class, but it usually doesn’t sink in. / Eu presto muita atenção à tudo que ouço na aula de cálculo, mas geralmente não entra nada na cabeça.
  3. I heard what you said, but it took a while for it to sink in. / Eu ouvi o que você disse, mas levou um tempo para entrar na minha cabeça.
  4. She sank in a lot of money, but it was all wasted. / Ela investiu muito dinheiro, mas foi tudo perdido.
  5. It might take days for the oil to sink in, so you have time to clean it up. / Pode levar dias para o óleo submergir, portanto terá tempo para limpá-lo.
  6. How many times do I have to tell you something before it sinks in? / Quantas vez eu tenho que te falar alguma coisa antes de entrar na sua cabeça?

O que significa “to sink” em inglês?

To sink” significa afundar, decair, deteriorar, destruir. Também significa coloquialmente ficar triste, deprimido. Como substantivo “sink” significa pia, cano de esgoto, fossa, sumidouro, local onde criminosos se encontram (antro). Em computação pode ser depósito, dissipador. “Data sink significa depósito de dados e “heat sink” significa dissipador de calor.

  • The cruise liner sank yesterday / O cruzeiro de viagem afundou ontem.
  • The announcement sank hopes of a recovery / O anúncio arruinou as esperanças de recuperação.
  • My heart sinks when I think of her / Fico deprimido quando penso nela.
  • He is sinking fast / Ele está decaindo rapidamente.
  • She has sunk very low / Ela decaiu muito.
  • She would never sink to your level / Ela nunca se rebaixaria ao seu nível.
  • They agreed to sink their differences / Eles concordaram em deixar as diferenças de lado.
  • let?s sink a few beers / Vamos tomar algumas cervejas.

Algumas expressões verbais com “to sink”.

  • To sink back / Cair para trás.
  • To sink capital in / Investir capital em.
  • To sink down / Cair, ficar prostrado.
  • To sink in value / Desvalorizar-se.
  • To sink into oblivion / Cair no esquecimento.
  • To sink or swim / Ou vai ou racha.
  • To sink to one?s knees / Cair de joelhos.

Veja os posts:

AFUNDAR: Como se diz em inglês?

CAIR A FICHA: Como se diz em inglês?

Como se diz “triste/deprimido” em inglês?

Categorias
Inglês online

MUSCULOSO: Como se diz em inglês?

BUFF | SHREDDED | RIPPED | JACKED | SWOLE (OR SWOLL) | YOKED

Buff, shredded, ripped, jacked, swole (or swoll), yoked” são termos do jargão de academia, musculação, malhação, levantamento de peso ou fisiculturismo que designam o físico bem definido ou o corpo malhado, sarado e musculoso de uma pessoa. “Muscular” é a palavra genérica para musculoso. Algumas gírias brasileiras para musculoso são sarado, malhado, bombado, troncudo, fortão.

What do “RIPPED/SWOLE” mean?

RIPPED, SWOLE” are adjectives for muscular. The definition or meaning is “having well-defined or well-developed muscles; muscular”. Another meaning or synonym would be “very strong and having defined muscles”.

How do you say “RIPPED, SWOLE” in Portuguese?

BUFF – Having a physique enhanced by bodybuilding exercises. (NOVATO)

  1. He’s really buff, very strong and having defined muscles / Ele está musculoso, bem forte e com músculos definidos.
  2. Body builders are so buff / Os praticantes de musculação são saradões.

SHREDDED – Having well-defined or well-developed muscles; muscular. (POUCO FORTE)

  1. A step-by-step plan that will help you achieve shredded abs in as little as 76 workouts / Um plano passo a passo que irá te ajudar a ficar realmente malhado em tão pouco quanto 76 exercícios.
  2. I’m going to get shredded by next summer / Vou ficar troncudo para o próximo verão.

RIPPED – Having well-defined or well-developed muscles; muscular. (FORTE E MAGRO)

  1. Through his slightly-too-tight shirt you could see he was ripped / Através da camisa um pouco apertada dele era possível ver que ele estava com o físico bem definido.
  2. That body-builder is ripped! / Aquele fisiculturista está com o corpo bem malhado.

JACKED – Having very well-developed muscles, extremely muscular. (FORTE MÉDIO)

  1. A dude so jacked you have to wonder if he’s freebasing creatine / Um cara tão bombado que você tem que se perguntar se ele não está cheirando (inalando) creatina.
  2. That guy is jacked / Aquele cara está saradão.

SWOLE (OR SWOLL) – Extremely muscular, especially of a man. (GRANDÃO)

  1. If you’re swole you’ll look good in anything / Se estiver bombadão, vai ficar bem em qualquer coisa.
  2. Dude, that guy is swoll / Meu, aquele cara está bombado.

YOLKED – To grow your body to massive porportions. (FORTÃO)

  1. Dude, that guy is yolked, he must be on steroids! / Meu, aquele cara está fortão, deve estar usando esteroides!

Qual é a diferença entre “ripped” e “swole” em inglês?

  • Ripped” vs “Swole” – a diferença entre esses dois tipos de musculosos é nitidamente perceptível pela aparência distinta do físico magro e o corpulento. “Ripped” é alguém musculoso, com o físico bem definido, porém “magro” ou sem muita massa corporal. Já quem é “swole também é musculoso, porém tem mais massa corporal, aparenta ser corpulento, grandão ou inchado (swollen).

Qual é o significado de “bodybuilder” e de “bodybuilding” em inglês?

  • Bodybuilder” é quem trabalha no desenvolvimento físico do corpo através de musculação e de dieta. Também, professor de musculação.
  • Bodybuilding” significa musculação, desenvolvimento do corpo por meio de exercícios e dieta.

Veja os posts:

Como se diz “magro” em inglês?

Como se diz “forte/força” em inglês?

Como se diz “inchar/inchado” em inglês?

Categorias
Inglês online

Você quer aprender uma nova língua?

Você quer aprender uma nova língua?

Muitas pessoas acreditam que seja um grande desafio aprender uma nova língua. Infelizmente elas tem razão, aprender um nova língua é, de fato, um desafio intimidador. Talvez por conhecerem muitas pessoas que já tentaram e desistiram. Alguns que querem aprender um outro idioma acabam desencorajadas. Outras pessoas que já tentaram e desistiram. Talvez digam que é mais fácil falar do que fazer quando o assunto é aprender uma língua estrangeira. E você, deseja aprender outra língua mesmo assim?

Apesar de ser muito desafiador, o que dizem aquelas pessoas que já tentaram e obtiveram sucesso em aprender um nova língua? Eu mesmo posso afirmar que sou uma dessas pessoas que conseguiram ter êxito em aprender um novo idioma e a resposta é: “REALMENTE VALE A PENA O DESAFIO DE APRENDER UM NOVA LÍNGUA”. A sensação é muito satisfatória. Você não é apenas um cidadão do país onde mora, agora você faz parte de uma comunidade muito mais abrangente. Falar outro idioma é como criar pontes que te permitem ter acesso a lugares que antes seria impossível alcançar. Você poderá conversar com pessoas de lugares distantes, ter acesso a sua cultura, conhecimento e modo de vida. Não que você não possa fazer isso lendo sobre eles em seu próprio idioma, mas agora você poderá pessoalmente conversar com as pessoas e aprender diretamente delas o que quiser saber, o que pra mim é muito mais emocionante. Você não está mais restrito a se comunicar somente com os seus conterrâneos ou com as pessoas que falam o seu idioma materno.

Por que as pessoas querem aprender um novo idioma?

Há muitas razões para querer aprender um novo idioma. Talvez tenha nascido no Brasil, mas sua ascendência é de um país estrangeiro onde se fala outra língua e agora você quer aprender mais da cultura e língua dos seus pais e avós. Às vezes, alguém da família tem um cônjuge que fala outro idioma e você se interessa em se comunicar melhor com tal pessoa. Talvez esteja pensado em morar no exterior e por isso quer aprender o idioma do país de destino. Seja lá qual for o seu motivo para aprender um novo idioma você tem muito a ganhar.

Existem vantagens adicionais em aprender uma nova língua. Alguns dizem que no processo de aprender um novo idioma, também desenvolveram qualidades valiosas como a humildade e a empatia. Não é incomum alguém que quer aprender um idioma passe a entender melhor como se sentem os estrangeiros ou conseguir se por no lugar de pessoas que não falam o idioma do país onde estão. Os benefícios de falar outro idioma podem ir muito além disso. É comum quando uma família se muda para outro país, as crianças ao irem pra escola, logo assimilam o costume e a língua do novo país em detrimento da cultura e língua dos seus pais. Isso pode criar uma grande brecha na comunicação dentro da própria família. Percebendo isso, muitos filhos procuram mais tarde resgatar a intimidade que tinham com os seus pais por voltar a estudar e aprender o idioma deles para estreitar os laços familiares fragilizados, o que consequentemente traz melhores relacionamentos e mais felicidade no círculo familiar. Além disso, falar outro idioma abrem novas oportunidades de emprego.

O que pode ajudar a ter êxito em aprender uma nova língua?

O que é preciso para ser bem-sucedido em aprender um novo idioma? Veja algumas recomendações de pessoas que conseguiram ter êxito nesse sentido tem a oferecer:

  1. Motivação. Você precisa de um incentivo, uma razão para atingir o seu alvo. Alunos com grande motivação geralmente se saem melhor.
  2. Humildade. Os erros são inevitáveis, portando não exija demais de si mesmo, principalmente no início. Procure se divertir ao aprender uma nova língua, ria de si mesmo. Você vai tropeçar muitas vezes, mas faz parte do aprendizado. Ninguém nasce sabendo andar, muito menos correr. Lembre-se, um neném primeiro aprende a engatinhar. Depois com os anos, apesar de tropeços, aprende a andar e por fim corre. Então, lembre-se de que ao começar a aprender um novo idioma você é praticamente um bebê.
  3. Paciência. Os primeiros meses ou anos serão os mais difíceis para você e às vezes você vai sentir vontade de desistir. Mas, vale mencionar que com o tempo vai ficando cada vez mais fácil. Talvez ache que não está fazendo muito progresso até que você para e olha um pouco para trás pra comparar com a época quando começou.
  4. Prática. Procure fazer exercícios com regularidade, isso vai ajudá-lo a se tornar fluente no idioma que está aprendendo. Se possível, pratique todos os dias, mesmo que seja apenas alguns minutos. É como diz certo livro didático: “Melhor pouco e sempre do que muito, mas raramente”.

E aí, você acha que está preparado pra encarar o desafio intimidador de aprender uma nova língua?

O que mais que pode ser de ajuda?

  • Cartões de fixação. Cada cartão contém uma palavra ou frase na frente e a tradução no verso. Se não estiverem disponíveis onde mora, você pode montar a sua própria coleção usando um fichário.
  • Áudios e vídeos pedagógicos. Aprenda por escutar o idioma falado de maneira correta. Por que você não grava alguns arquivos em mp3 num pendrive ou CD, ou baixe no celular pra ir ouvindo no sistema sonoro do seu veículo ou use os fones de ouvido do celular e ao sair? Leve sempre consigo um livro de bolso para viagens e leia quando estiver numa sala de espera em um consultório ou durante o intervalo do almoço, etc.
  • Assine a newsletter do nosso site. Um blog de dicas sobre o idioma pode ser muito útil, assine a newsletter do site e receba dicas diárias, como esse site mesmo onde você está lendo esse artigo, caso for seja inglês que queira aprender. Poderá receber um artigo novo todos os dias com expressões idiomáticas, phrasal verbs com áudio e exemplos.
  • Programas de computador interativos. Muitos desses softwares de idiomas permitem gravar a voz e comparar a sua pronúncia com a dos falantes nativos.
  • Programas de rádio e de TV. É provável que na região onde você vive existem programas no idioma que está aprendendo, por que não assisti-los ou sintonizá-los para verificar o quanto você consegue entender?
  • Revistas e livros. Não deixe de ler artigos na língua que está aprendendo, certificando-se de que o nível de compreensão seja intermediário, ou seja, não seja nem muito avançado nem muito básico.
  • Vocabulário. Use os dicionários de português para a língua alvo e vice-versa, quer de papel quer digital. Aumente o seu vocabulário por comparar o português com a língua que está aprendendo.

Algum dia vou ter sucesso em dominar um novo idioma?

É claro que mais cedo ou mais tarde você vai ter que conversar com alguém que fala o idioma. Mas, não significa necessariamente que você tem que viajar pra fora do país pra conseguir fazer isso. Em vez disso, você talvez possa conhecer e fazer amizade com pessoas que falam esse idioma e moram aqui mesmo no Brasil. Muitos estrangeiros vem para cá, e precisam de ajuda para se locomover na cidade ou se comunicar com órgãos públicos, porque não se oferece para ajudar por acompanhá-los?

De qualquer forma, tenha por alvo aprender a pensar no novo idioma em vez de simplesmente traduzir as palavras e as frases partindo do português. Aprender primeiro sobre os hábitos, os costumes ou a cultura geral do povo que fala esse idioma pode impulsionar o seu aprendizado do idioma. Alguns especialistas em idiomas concordam que não se pode aprender realmente uma língua sem antes entender o padrão de comportamento e os valores da cultura da qual ele faz parte.

Uma dica muito importante: não se sinta desanimado se o seu progresso parecer muito devagar. Afinal de contas, aprender um idioma é um processo contínuo, não há fim. Eu mesmo nunca parei de aprender, há mais de 30 anos estudo e continuo a estudar o inglês. A língua evolui e se desenvolve, parece até um organismo vivo. É como o português, até hoje tenho o costume de consultar o dicionário e aprender novas palavras e expressões. Quanto mais o inglês!

Se você deseja realmente aprender uma nova língua, então prepare-se: você vai embarcar num empreendimento desafiador, mas que vale muito a pena. Um novo e interessante universo se abrirá diante de você!

Citações

“Os limites do meu idioma significam os limites do meu mundo.” – Ludwig Wittgenstein.

“Aqueles que não sabem nada de línguas estrangeiras não sabem nada sobre sua própria língua.” – Johann Wolfgang von Goethe.

Veja os posts:

O que é preciso para aprender um novo idioma?

Quais são os sinais de que você é fluente em inglês?

Que “dialeto” você fala com a sua família e os amigos?

Categorias
Inglês online

Que “dialeto” você fala com a sua família e os amigos?

Que “dialeto” você fala quando está com a sua família ou com os seus amigos?

O que é um dialeto?

Um dialeto, de forma geral, é uma modalidade regional de uma língua, caracterizada por certas peculiaridades fonéticas, gramaticais ou léxicas. Às vezes também, um dialeto é considerado uma variedade sub-padrão ou não-padrão de uma língua, associada a grupos que não contam com prestígio social. Geralmente pertence a uma das subdivisões que se podem aplicar a determinada língua, utilizando como critério básico a região geográfica ou a camada social a que pertence o falante. Como base nisso, que “dialeto” você fala?

Como saber que “dialeto” você fala?

Aqui no Brasil pode-se perceber o que podemos classificar de dialetos. Não se trata apenas de sotaque porque em muitas regiões existem todo um repertório cultural recheado de histórias, cantigas, costumes e um vasto vocabulário que “destoa” belamente do que normalmente consideramos ser o nosso português brasileiro padrão. A verdade é que dependendo da região, da família ou dos amigos que você tem e convive, é possível que você fale algum tipo de dialeto e nem mesmo se dê conta disso por ser algo muito natural pra você. Porém, falar um dialeto específico ocorre com muito mais frequência do que você imagina.

Quer consciente ou inconscientemente, nós naturalmente ajustamos automaticamente o nosso jeito de falar e até o nosso vocabulário quando estamos com pessoas desconhecidas ou em um ambiente formal, para uma configuração “padrão”. Ao passo que, quando estamos entre as pessoas mais achegadas como os nossos amigos ou os nossos familiares, ajustamos o nosso linguajar para o modo “home” e, aí meu filho, só entende mesmo quem é “lá de casa”. Que “dialeto” você fala? Porque esse “dialeto” mais informal o identifica como parte de um grupo específico. E que apenas o nosso “entourage” ou a nossa “panelinha” entendesse.

A origem familiar do meu dialeto

O dialeto que você vai ver logo abaixo, eu diria que pouquíssimas pessoas ou quase ninguém fora do meu círculo de pessoas mais achegadas como a minha família e os meus amigos mais próximos, conseguiriam entender. Trata-se dum dialeto português do Brasil (ou dialeto luso-brasileiro), o dialeto nordestino ou dialeto baiano. É uma mistura de brasileirismos (dialeto brasileiro da língua portuguesa), gíria local, regionalismos (dialeto regional brasileiro), expressões nordestinas e até palavras cunhadas por nós mesmos. Uma ou outra palavra talvez alguém até faça uma ideia, principalmente se a pessoa for nordestina, mas a grande maioria faz parte de um dialeto bem mais fechado e exclusivo. Metade das palavras abaixo aprendi em minha infância com o meu avô materno, o Sr. Alberto, já falecido, que saudade! E também com os seus filhos, uma família tipicamente baiana, incluindo a minha mãe, é claro.

O meu avô fazia o contrário do Cebolinha, personagem do Maurício de Sousa, ele trocava o “L” mudo entre sílabas, por “R”. Então, algumas palavras como “almíscaro”, “calça” e “fidalguia” por exemplo, ele pronunciava: “aRmisco”, “caRça” e “fidaRguia”. E no caso da palavra “almíscaro” havia ainda uma síncope (eliminação de fonemas no interior de uma palavra) ao ser removido as letras “a” e “r” seguintes a letra “c”. Já em algumas outras palavras com “L” mudo entre sílabas, ele adicionava a letra i”i”. Assim, dificuldade virava “dificuLidade”, faculdade, “facuLidade”, etc.

A evolução e desenvolvimento do dialeto

Mesmo tendo uma bagagem cultural linguística familiar bem peculiar, com o passar dos anos, você passa a ter novos contatos sociais. Mais tarde no colégio, na faculdade, no trabalho, com outras famílias e através de amizade ou relacionamentos amorosos como namoro, casamento, etc. Então, durante o seu desenvolvimento educacional, profissional e emocional você acaba criando círculos de amizade e de convivência que te afetam profundamente. Portanto, aquela bagagem cultural de infância se funde em parte com a bagagem cultural de outras pessoas influentes de seu convívio. Com o tempo, seu modo de se expressar, seu vocabulário, enfim a sua bagagem cultural consequentemente se intumesce, se desenvolve, evolui e se torna, por fim, mais rica e interessante. Não é verdade?

Uma amostra de vocabulário do meu dialeto atual

Aí vai uma amostra do meu dialeto familiar atual também influenciado por amigos ao longo dos anos:

Palavras que começam com a letra “A”

absurdado“, incrédulo, surpreso, boquiaberto; “acabrunhado“, envergonhado, humilhado; “alarido“, clamor de vozes, gritaria, algazarra, celeuma, choradeira, lamúria, lamentação; “alcoviteira“, mulher que serve de intermediário em relações amorosas; leva-e-traz; “almíscaro (variação de almíscar): fedor, cheiro ruim, cheiro de peixe, de maresia; “alumiar“, dar lume, luz ou claridade suficiente a, iluminar, aluminar, acender; “aperreação“, aperreio, chateação, aperto, dificuldade; “arrastar a asa“, insinuar-se junto a alguém com intenções amorosas; “arrelia“, zanga, aborrecimento, irritação; “arrodear“, rodear, andar em roda de, percorrer em volta ou em giro, contornar; “assuntar” dar ou prestar atenção a, informar-se sobre, espreitar; “atarantado (atarentado):, aturdido, atrapalhado, estonteado; “atinar“, dar fé ou tino de, notar, compreender, atentar, reparar.

Palavras que começam com a letra “B”

balaio“, um cesto ou saco de mantimento; “balangar“, balançar; “bilouro“, (corte de) cabelo; “biri“, lanche, petisco; “bocó“, bobo, infantil, leso; “bocada“, pessoa que alguém paquera, namoradinha, “boduim (variação de bodum), fedor exalado por pessoa ou por animal, catinga, inhaca; “bolinar“, procurar estabelecer contatos libidinosos com alguém, sobretudo em aglomeração de pessoas, em veículo, cinema, etc, sarrar; “bolostrô“, pessoa feia e fora de forma; “boião“, homem tão enorme quanto bobo, que só tem tamanho, leso; “bulir“, tocar, mexer, mover, movimentar, seduzir, deflorar (a moça).

Palavras que começam com a letra “C”

cacunda, cupim“, as costas, lombo, dorso, corcunda; “cão“, o diabo; “cabeça-russa“, as cãs, apelido de quem tem o cabelo grisalho; “cabelo de lambu (pássaro):, cabelo estilo tigelinha com franja, cabelo liso em forma de cuia; “as cadeiras“, os quadris, os ossos da bacia; “cadeirudo“, pessoa com os quadris largos (homem ou mulher); “calça-frouxa“, apelido de bêbado, que deixa as calças cair; “canela seca (perna de saracura):, pernas finas; “cangote“, a nuca; “cara-lisa“, cara-de-pau; “carcomido“, abatido, velho, acabado; “carioca“, esperto, malandro; “cariocada“, engenhosidade, inventividade; “cariocar“, sair-se bem duma situação; “carreira“, correria, pressa, a ação de por alguém pra correr; “cegueira“, afeição extrema, exagerada, a alguém ou a alguma coisa, colundria, falta de bom-senso; “chita“, tecido ordinário, de algodão; “coco“, a cabeça; “colundria“, muita amizade ou camaradagem, entra e sai; “comer o juízo de alguém“, insistir com alguém em um assunto;”coxé(ba)“, coxo, manco, manquitola; “currulapo“, movimento brusco, pulo.

Palavras que começam com a letra “D” e “E”

dar fé“, atinar, dar tino de, notar, perceber, atentar, reparar; “derrela“, comida requentada, choca, insípida ou com muito molho; “embarangar“, tornar-se feia ou baranga (mulher feia); “encafifado“, intrigado, cismado; “encarreado“, em fila, enfileirado, alinhado; “enfarado, enfastiado“, saciado, satisfeito, com fastio; “enfestado, lorde“, bem vestido, bem-arrumado, pronto para festa; “enroscar“, ficar em casa debaixo de cobertor ou bem agasalhado em dias frios, abraçado com alguém; “ensebado“, sujo; “entrar/cair na farinha de cachorro“, sobrar pra alguém; se comprometer, se enrolar; acabar envolvido no problema, confusão, briga, imbróglio, etc.; “entrevado“, aquele que não se pode mover; tolhido, paralítico; “escadeirado“, de pernas bambas, descadeirado, de quadris fracos (animal ou pessoa); “esganado“, morto-a-fome, avarento; “esganar“, estrangular, enforcar; “espaduado” com a espádua (omoplata) ou os músculos dela distendidos; “espinhaço“, as costas, a coluna vertebral; “estrepe“, farpa ou felpa; “estruir“, desperdiçar (especialmente comida).

Palavras que começam da letra “F” a “J”

farinha perdida“, traste, pessoa inútil, zé-ruela, leso; “fastio“, aversão a comida, falta de apetite, repugnância, aversão, tédio, aborrecimento; “fato“, intestinos de qualquer animal; “fidalguia“, frescura (principalmente pra comer); “galego“, indivíduo loiro; “gambiarra“, baranga, mulher feia; “gastura“, prurido, comichão, coceira, arrepio, aflição, irritação nervosa, sensação desagradável, etc; “geisa-sequinha“, apelido de mulher pequena e muito magra; “goto“, glote, a lingueta existente na laringe; “graça choca“, riso sem motivo, brincadeira ou piada sem graça; “infuca“, enredo, fuxico, intriga, questão complicada, tentativa, experiência; “ininhavar“, comer com gula feito um morto-a-fome, sem deixar restos; “jegue ou “guede“, ludo, tipo de jogo em que as pedras se movimentam segundo o número de casas indicado pelos dados; “juízo“, mente, pensamento, bom-senso, cabeça, quengo.

Palavras que começam a letra “L” e “M”

labuá“, pessoa inepta, sem habilidade ou capacidade; “lambisgóia“, pessoa intrometida, metediça, atrevida; “lascar“, dar-se mal; prejudicar-se; lesar-se; “latomia“, barulho, confusão, algazarra, arruaça; “lavagem“, comida ruim (comida de porco); “leseira“, preguiça, moleza, qualidade ou ação de indivíduo leso ou tolo; tolice; idiotice; “leso“, idiota, amalucado, lesado; “librinado“, neblinado, embaçado (visão, tempo), bêbado de visão turva; “mal amanhado“, maltrapilho, mal vestido, mal arrumado; “malinar“, fazer travessura; “malinagem“, travessura (de criança), “menino malino, criança malina“, criança travessa; “mané-rego“, glutão, morto-a-fome; “mangar“, caçoar, rir de alguém; “mangolô“, comida misturada em panela, risoto de baiano; “melindroso“, cheio de melindre, delicado, sensível, mimado; “mirrado“, magro, seco, pouco, mesquinho; “morrinha“, enfermidade ligeira, ou indisposição física, leseira, achaque; “morta-a-fome“, glutão, mané-rego, esganado, mão-de-vaca, pão-duro, amarrado, cainho; “mucama ou mucamba“, empregada, babá ;”muxiba, muxibento, mixo“, mirrado, que não faz jus à foto, que não anima, murcho, seio flácido.

Palavras que começam da letra “N” a “Q”

na tanga“, em má situação financeira; na pindaíba; “nazarinar (variação de lazeirar, lazarar, influência de Lázaro, personagem bíblico), ter lazeira, estar morrendo de fome; “pachorra“, capricho, falta de pressa, lentidão, paciência; “panguão“, pessoa inútil, boião, farinha perdida; “par“, o osso par, omoplata, espádua, escápula; “passar o bigode“, fazer sexo; “pegar servido“, querer de mão beijada, não esforçar-se para ter algo; “peixeira“, facão; “pererinha“, pessoa idosa; “pinicar“, apertar um botão ou interruptor, beliscar; “piloura ou biloura“, síncope, desmaio, chilique, fricote, fanico, faniquito nervoso, loucura ou acesso de loucura; “poluxia“, um poema, um provérbio, um repente; “ponhar“, por, colocar; “por no sentido“, inculcar ou por na cabeça uma responsabilidade; “prazezão“, esbanjador, pessoa pródiga e festeira; “precata” (corruptela de alpargatas), chinelo, sandália; “príncipe ou príncipa (sic)“, filhinho(a) do papai ou da mamãe, mimado; “pitoco“, mendigo; “quartos“, ancas, cadeiras, quadris; “quede“, sapato, tênis; “quengo“, cabeça, inteligência.

Palavras que começam da letra “R” a “X”

reclame“, a “mistura” da comida, o “recheio” da bolacha, etc.; “remedar“, arremedar, imitar alguém de zombaria, para caçoar; “revestrés“, de revés, de lado; “rolô“, gordo; “sestro“, vício, hábito, mania, balda, cacoete; “siligristido“, metido a besta, saliente, espevitado, assanhado, saído; “soverter“, desaparecer, sumir-se; levar fim; “sujismundo“, sujo, ensebado (quem nasceu entre 70 e 80 ouvia isso da mãe); “tochar“, encher, lotar, comer, não sair de um lugar; “tochito“, qualquer bebida não alcoólica geralmente para criança; “trama“, negócio, contrato, barganha, conluio, conspiração, procedimento ardiloso, rolo, velhacaria; “tramar ou fazer trama“, fazer negócio, ganhar dinheiro, fazer conluio; “tramoso“, aquele que faz muita trama, empreendedor, velhaco; “treita“, treta, ardil (plano ardiloso), estratagema; “tubo“, refrigerante, água com gás; “usura“, ganância; “xixo“, do churrasco gaúcho, espeto de carnes variadas e por aí vai…

Qual é o significado do ditado “Balaio Novo Tem Três Dias de Torno”?

Lembro-me de que essa expressão era muito utilizada pelos meus familiares como se fosse um ditado popular. O significado da expressão “Balaio novo tem três dias de torno” é que uma novidade dura pouco tempo. E era verdade, com o passar do tempo, naturalmente o alvoroço, a empolgação e até a briga das crianças por causa de algo novo (um brinquedo, uma roupa ou um aparelho qualquer) que chegava em casa em pouco dias se desvanecia. Vejo uma relação desse ditado com outros ditados populares, como: “fogo de palha” e “a bola da vez”. Já que “fogo de palha” é algo que desperta grande entusiasmo, mas que logo passa. Ao passo que “a bola da vez” é algo que é o centro das atenções durante o momento atual, mas logo haverá outra “bola da vez”.

E quanto a você? Que “dialeto” você fala quando está reunido com a sua família ou com os seus amigos? Nos diga por favor de onde você é e que “dialeto” você fala. Compartilhe conosco a sua bagagem linguística.

Veja os posts:

Como se diz “a bola da vez” em inglês?

Como se diz “fogo de palha” em inglês?

Quais são os sinais de que você é fluente em inglês?

COM O CORAÇÃO NA(S) MÃO(S): Como se diz em inglês?

 

Categorias
Inglês online

TO MEET HEAD-ON: Qual é o significado em inglês?

To meet head-on: Colidir de frente | Enfrentar com coragem | Encarar de frente

To meet (or face) something head-on” literalmente significa colidir de frente em inglês, como quanto dois veículos se chocam frontalmente. Figurativamente porém, significa enfrentar com coragem ou encarar a situação de frente. Lidar diretamente com um problema difícil em vez de evitá-lo. Não contornar uma situação difícil, mas enfrentá-la diretamente e com determinação.

What does “to meet head-on” mean?

To meet head-on” is an idiom. The definition or meaning is “to deal with a problem or difficult situation directly and with determination, instead of avoiding it.”. Another meaning or
synonym would be “to face head-on something, face up to something”.

How do you say “to meet head-on” in Portuguese?

  1. She could see a problem developing and decided to meet it head on. / Ela conseguir enxergar o problema surgindo e decidiu encará-lo de frente.
  2. They decided to meet the opposition head on. / Eles decidiram enfrentar a oposição de frente.
  3. I think we need to face this threat head on. / Acho que precisamos encarar essa ameaça de frente.
  4. We need to meet the challenge head-on. / Precisamos enfrentar o desafio com coragem e determinação (sem medo).
  5. I’m nervous about having to make a presentation to the entire board, but it is a challenge I will meet head-on. / Estou nervoso por ter que fazer um apresentação para a banca inteira, mas é um desafio que vou encarar de frente.
  6. With its new factories, the company intends to meet the competition head-on. / Com suas novas fábricas, a empresa pretende enfrentar a competição de frente.
  7. A woman who would tackle the hardest tasks for those she loved, who met life head-on and never cried craven. / Um mulher que enfrentaria as piores dificuldades por aqueles que amava, que encarou a vida de frente e nunca desistiu.
  8. On a treacherous curve, both vehicles went out of control and met in a head-on collision. / Numa curva traiçoeira, ambos os veículos perderam o controle e colidiram de frente.

Qual é o significado da expressão “to take the bull by the horns” em inglês?

To take the bull by the horns” significa pegar o touro pelos chifres. Ou seja, enfrentar corajosa ou resolutamente um problema. Aqui no Brasil, principalmente no região sul, a expressão idiomática “agarrar o boi pelo chifre” é bem comum e tem o mesmo significado ou sentido.

  • Anne didn’t strike her as the type to take the bull by the horns. / A Ana não achou que ela seja o tipo de pessoa que agarra o boi pelo chifre.

Qual é o significado de “head on” em inglês?

Head on” significa de cara, cara a cara, de frente, frente a frente. Com a cabeça ou a frente fazendo o primeiro contato.

  • The cars collided head-on. / Os carros colidiram de frente (de cara) | Os carros tiveram um colisão frontal.
  • They had a head-on confrontation. / Ele tiveram um confronto cara a cara.

Sinônimos de “head on“: “eyeball-to-eyeball, face-to-face, mano a mano, one-on-one, toe-to-toe“.

Veja os posts:

Como se diz “logo de cara ou na bucha” em inglês?

O que significa “to keep a straight face” em inglês?

Categorias
Inglês online

TO SKATE AROUND (OR OVER): Qual é o significado em inglês?

Desconversar em inglês: Deslizar | Evitar discutir um problema | Esquivar-se | Tratar superficialmente

To skate around (AmE), to skate round (BrE), to skate over a problem” significam deslizar, geralmente sobre algo escorregadio como o gelo. Porém, figurativamente significa desconversar em inglês, evitar discutir ou falar de um problema, esquivar-se. Também pode significar tratar superficialmente ou não dar a devida atenção a um assunto.

What does “to skate around a problem” mean?

To skate around a problem” is a phrasal verb. The definition or meaning is “to avoid dealing completely with something or to fail to pay enough attention to it; Treat superficially or hurriedly, avoid mentioning”. Another meaning or synonym would be “beat around the bush, to skate round, to skate over a problem”.

How do you say “TO SKATE AROUND (OR OVER)” in Portuguese?

  1. Providing homeless people with somewhere to stay when the weather is cold only skates round the problem, it doesn’t solve it. / Prover algum lugar para ficar aos sem-teto quando o clima está frio, apenas evita o problema, não o resolve.
  2. I didn’t understand what the teacher said about prepositions, because she only skated over it. / Não entendi o que a professora disse sobre preposições porque ela só tratou o tema superficialmente.
  3. The president was accused of skating over the issue of corruption. / O presidente foi acusado de evitar discutir sobre o problema de corrupção.
  4. The truck was skidding all over the autobahn, skating over the ice-rink surface. / O caminhão estava derrapando em toda a autoestrada, deslizando sobre a superfície da pista de gelo.
  5. Many important issues have been skated over in this report. / Muitos assuntos importantes foram tratados superficialmente nesse relatório.
  6. The speaker skated over the touchy issues with discretion. / O orador falou superficialmente sobre os assuntos sensíveis com discrição.
  7. He concentrated on the main points of the contract and skated over the details. / Ele se concentrou no pontos principais do contrato e evitou discutir os detalhes.

Qual é o significado da expressão “to beat around the bush” em inglês?

To beat around the bush (AmE)” significa evitar falar sobre o que realmente importa. Discutir algo sem chegar ao ponto. Na forma britânica o “around” é trocado por “about” portanto temos: “to beat ABOUT the bush (BrE)“.

  • Don’t beat around the bush – get to the point! / Para de enrolar e fala logo o que é!
  • Tell me exactly what happend and don’t beat around the bush. / Me conte exatamente o que aconteceu e sem me esconder nada.
  • He never beat about the bush when something was annoying him. / Ele não disfarça pra dizer quando algo o estava incomodando.

Veja os posts:

Como se diz “não medir as palavras” em inglês?

Como se diz “matar o tempo ou encher linguiça” em inglês?

Categorias
Ideias de negócios

Carro adaptado para comércio ambulante, veja como fazer

Saiba como adaptar carro para comércio ambulante com pouco dinheiro e sem cometer erros, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

FICHA TÉCNICA
Setor da Economia: Terciário.
Tipo de Negócio: Comércio Ambulante.
Produtos: Produtos Alimentícios, Chaves, etc…

Mercado de veículo adaptado para comércio ambulante

Com vontade de ter um negócio próprio mas sem capital suficiente para arcar com as despesas de um ponto comercial, alguns empreendedores estão investindo no comércio ambulante motorizado, mesmo sendo esta, uma atividade informal.

Vender produtos em carros adaptados tem sido a saída para complementar a renda familiar ou suprir a falta de emprego, demonstrando desta forma que é um mercado bem concorrido.

A estrutura básica conta com o (s) veículo (s) já preparado (s), ou seja, com a adaptação já feita. Dependendo do tipo de negócio, será necessário ter uma estrutura de apoio, como por exemplo, se o negócio escolhido for a venda de lanches, terá de se ter uma cozinha. Este tipo de negócio pode atuar em feiras, em saída de shows, de estádios de futebol, eventos externos de um modo geral, atender festas de rua, etc.

Além das adaptações existentes para produtos alimentícios (hoje a principal atração desse tipo de negócio), há outras opções como: estúdio fotográfico, chaveiro e afiador, restauração automotiva, assistência técnica automotiva e, ainda, uma unidade de atendimento a atletas.

Para se manter a freguesia é preciso oferecer bons produtos, trabalhar de forma correta e, como em qualquer negócio, ter um bom atendimento.

Investimento e mão de obra

O baixo investimento tem atraído um número crescente de pessoas, porém, este investimento irá variar de acordo com a estrutura do empreendimento.

O quadro de pessoal irá variar de acordo com o tipo de negócio e com a estrutura do empreendimento.

Passo a passo do empreendimento

Consiste em três etapas, que são:

  • A compra do veículo (pode ser qualquer veículo utilitário, que tenha carroceria, como pick-up e perua);
  • A adaptação do veículo ao tipo de kit escolhido;
  • A adesivagem do veículo, identificando o produto que será vendido.

Vantagens

Algumas vantagens apresentadas por este empreendimento:

  • Dispensa o aluguel do ponto;Autonomia profissional e pessoal;
  • Vantagem de comunicação (o veículo é um outdoor ambulante);
  • Giro de vendas mais controlável (expor somente aquilo que potencialmente vende), etc.

Legislação Específica

O empreendedor deve consultar o PROCON para adequar seus produtos às especificações do Código de Defesa do Consumidor (LEI Nº 8.078 DE 11.09.1990).
Algumas outras leis que o futuro empreendedor deve ter conhecimento:
A Nível Federal:
– LEI Nº 9.782/99. Cria a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, orgão fiscalizador.
– LEI Nº 6.437/77. Configura infrações à legislação sanitária federal, estabelece as sanções respectivas, e dá outras providências.
– DECRETO-LEI Nº 986/69. Institui Normas Básicas sobre Alimentos.

Entidades e sites afins

ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária: http://www.anvisa.gov.br
ADAPT Auto – Adaptacões‎: http://www.adaptauto.com.br
Veículos Transformados: http://www.renault.com.br
Adaptação em Veículos: http://www.helioadaptacoes.com.br

 

Referências:
Sebrae – Serviços de Apoio as Micros e Pequenas Empresas, IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas – São Paulo, Datafolha – Instituto de Pesquisas Grupo Folha, IBOPE – Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, Wikipédia, Jornal Estadão, Jornal Folha de S.Paulo, Jornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, MMA – Ministério do Meio Ambiente, MME – Ministério de Minas e Energia, MTE – Ministério do Trabalho e Emprego.Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Categorias
Ideias de negócios

Como trabalhar com Transporte Escolar

Ganhei dinheiro transportando estudante, saiba como montar uma empresa de Transporte Escolar com pouco dinheiro e sem cometer erros. Aprenda tudo: investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

 

Ficha Técnica
Setor da Economia: Terciário.
Ramo de atividade: Prestação de Serviços.
Tipo de Negócio: Transporte de Estudantes.

Mercado do transporte escolar

O mercado de empresa de transporte escolar apresenta-se potencialmente formado, principalmente, por crianças na faixa etária de três a dez anos, tal público pertence a classes sociais de maior poder aquisitivo.

Devido a dependência de locomoção que as crianças tem para se deslocarem a seus colégios e creches ou a atividades escolares complementares, aliado a isto, a não disponibilidade de tempo de seus pais para realizarem esta tarefa, possibilitou o surgimento de um segmento de atividade econômica, o transporte escolar.

A prestação desse tipo de serviços começa, normalmente, com o início do ano letivo, em fevereiro. O término, de acordo com o final das aulas, em novembro. O traslado será da residência – estabelecimento de ensino – residência, e o horário será estabelecido de acordo com o turno em que a criança permanecer no estabelecimento.
Investimento para transporte escolar

O investimento irá variar de acordo com a estrutura que o empreendedor queira instalar, porém, é válido destacar que o investimento mínimo para este empreendimento gira em torno de R$ 70 Mil.
Equipamentos

Os equipamentos básicos são:

– Computadores e telefone;
– Móveis de escritório;
– Veículos, etc..
Mão de Obra

A mão de obra é variável de acordo com a estrutura do empreendimento.
Exigências

As principais exigências para quem quer começar neste tipo de negócio são:

– Uma perua em bom estado;
– Um curso para ser motorista escolar;
– Gostar de crianças;
– Ter paciência e muita responsabilidade.
Vantagens

Algumas vantagens:
– Não se trabalha o dia inteiro;
– As férias são tiradas duas vezes por ano;
– Pode-se planejar a vida fazendo uma seleção das crianças e do trajeto.
Riscos

Os únicos riscos que o negócio oferece são o próprio trânsito e a inadimplência por parte dos clientes.
Contratação do serviço e Divulgação

No primeiro contato, serão prestadas ao possível cliente todas as informações de funcionamento da empresa: suas condições operacionais, preços, sistema de pagamento, tipo de contrato e de equipamento com que opera bem como disponibilizadas fontes de referência para a qualidade do serviço oferecido.

Havendo interesse, poderá ser firmado um contrato, normalmente dividido em doze parcelas (incluindo-se os meses relativos a férias escolares durante janeiro, julho e dezembro), com pagamentos efetuados mensalmente através de carnê ou recibo. Há empresas que operam com cheques pré-datados. Outras trabalham também com promissória única com o valor do contrato anual, como forma de inibir a quebra do contrato. Toda negociação é feita diretamente com os pais das crianças, sem o envolvimento do colégio.

Os serviços de transporte escolar são procurados principalmente no início do ano, período que antecede ao início ao início das aulas e poderão ser divulgados através de panfletos, cartões de visita e outros canais e, mais objetivamente, junto a colégios e creches. Geralmente, os pais procuram este serviço por indicação de outros pais ou por informação obtida no próprio colégio, como também no sindicato da categoria.

 

Referências:
Sebrae – Serviços de Apoio as Micros e Pequenas Empresas, IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas – São Paulo, Datafolha – Instituto de Pesquisas Grupo Folha, IBOPE – Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, Wikipédia, Jornal Estadão, Jornal Folha de S.Paulo, Jornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, MMA – Ministério do Meio Ambiente, MME – Ministério de Minas e Energia, MTE – Ministério do Trabalho e Emprego.Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

 

Categorias
Inglês online

O que é preciso para aprender um novo idioma?

O que é preciso para aprender um novo idioma?

Para aprender um novo idioma é preciso ir além do ensino formal e institucionalizado da língua. Alguns outros fatores precisam ser levados em consideração. E um dos principais fatores é que você terá que se abrir e se dispor a aprender sobre uma cultura diferente.  Pois, a cultura de um povo se reflete em sua língua. E isso é tão essencial quanto aprender o vocabulário ou a gramática desse novo idioma.

Aprenda sobre a cultura de quem fala o idioma

Por exemplo, você pode aprender mais sobre a cultura das pessoas que falam esse idioma? Descubra em quais países essa língua é falada. Quais são as características e os costumes mais marcantes das pessoas desses países? Quais são as etnias? Como é a culinária, arte, música, esporte, política, economia ou religião? Que tipo de atividades as pessoas falantes desse idioma mais se envolvem?

Quais as principais instituições de ensino ou os livros mais relevantes nessa língua? Como é a região onde vivem, como a fauna, a flora e o clima predominante? Quais os principais feriados e comemorações desses lugares? Quem são as pessoas mais famosas ou influentes falantes dessa língua? Quem são os principais escritores, cantores, atores, políticos ou celebridades? Quais são as obras-primas e as principais contribuições dessa cultura à humanidade?

“Ai meu Deus! Além de tudo que envolve aprender um novo idioma, o que já acho suficientemente difícil. Ainda tenho que aprender tudo sobre uma cultura estrangeira? Isso é realmente necessário?” Claro que não!  Você não precisa ser necessariamente um autêntico xenófilo para aprender um novo idioma. Muitas vezes você nem sabe tudo sobre a cultura do seu próprio país.

Independentemente, porém do seu grau de patriotismo ou xenofilia, a verdade é que, não há como aprender uma coisa sem aprender a outra. Porque a língua está intrinsecamente ligada à cultura de quem a usa. Além do mais, a cultura de um país influencia substancialmente o modo de pensar e consequentemente de se comunicar de seus cidadãos.

O cérebro é como um músculo, exercite-o

Por isso, quanto mais conhecimento você absorver sobre a cultura de um povo, mais fácil será aprender e entender o seu idioma também. E, assim o seu cérebro criará mais facilmente conexões entre os neurônios. Através das sinapses, que na verdade são, a grosso modo, as conexões ou as pontes que ligam uma informação à outra. O que por fim, ajudará tudo a fazer mais sentido em sua cabeça.

Em outras palavras, você vai conseguir mais rápido e facilmente ligar o ponto A ao ponto B, sem ficar “boiando”. Você terá uma visão mais ampla e completa do quadro geral. É claro que isso só será possível se existirem informações disponíveis a serem conectadas.

Além disso, a cultura assimilada vai servir de base ou de pano de fundo. Esse contexto fará com que aprender um novo idioma seja mais interessante. Imagine como seria sem graça assistir a um filme sem trilha sonora, fotografia ou figurino, não é mesmo?

Encontro o ritmo adequado para aprender um novo idioma

Por mais que tenhamos pressa, é humanamente impossível assimilar uma cultura e seu idioma de uma só vez. Afinal, você não é uma máquina. Numa rodovia há vários carros, mas nem todos estão na mesma pista e velocidade.  Apesar de estarem indo no mesmo sentido.

O que quero dizer é que cada pessoa tem o seu próprio ritmo. Então, evite comparações com os outros alunos para não desanimar. As pessoas não são iguais, tem recursos, circunstâncias e capacidades diferentes umas e das outras. O que faz com que alguns indivíduos aprendam mais devagar do que outros. Portanto, comece devagar, acelere um pouquinho e depois diminua.

Faça isso quantas vezes achar necessário, no intuito de encontrar o ritmo mais adequado à sua própria situação. Não seja negligente nem preguiçoso demais. Porém, não tente ser mais apressado do que todos os outros, como se isso fosse uma competição. Isso poderia se tornar muito ruim e frustrante. Não seja radical, ao contrário, seja equilibrado e tenha bom senso, sem forçar a barra.

Desenvolva o hábito da leitura

Crie o hábito de ler mais. E, na medida do possível, procure conversar sobre esses assuntos com  outras pessoas. Talvez os amigos,  os familiares e até com as pessoas mais educadas e cultas.  Com professores, pessoas mais experientes e viajadas do que você, das quais pode absorver alguma informação.

Seja observador, pergunte, discuta e principalmente seja um bom ouvinte. Não tenha vergonha de fazer perguntas básicas, mas fundamentais para conseguir lançar um bom alicerce para um conhecimento sólido e confiável. Leia, releia, e pergunte outra vez até entender antes de avançar para o próximo passo.

Volte a ser uma criança ao aprender um novo idioma

De todos os conselhos que eu posso dar, esse é, de longe, o melhor que tenho a oferecer: VOLTE A SER UMA CRIANÇA. Para uma criança tudo é interessante. Como uma esponjinha curiosa quer aprender e absorver tudo. Tem entusiasmo e energia perenes. Acorda e dorme brincando. Olha só a técnica dela: ouve, observa e repete. Ela imita os adultos na fala e também nos gestos.

Seja como uma criança: Perca a vergonha de falar e perguntar
Seja como uma criança: Perca a vergonha de falar e perguntar

Muitas vezes, a criança não consegue pronunciar perfeitamente cada palavra, mas isso não a impede de continuar. Mesmo que seja corrigida repetidamente, ela não sente-se envergonhada. Não tem medo de pagar mico. Ao contrário dum adulto, a criança é genuinamente humilde. Faz perguntas simples sem receio do que os outros vão pensar dela. Sendo cândida, não tem malícia e fala com o coração nas mãos. Não é de admirar que progride muito mais rápido do que qualquer adulto.

Tenha paciência, mas seja persistente

Uma criança lê histórias da carochinha e não Hamlet. Uma criança aprende primeiro a falar mamãe e papai  antes de saber discutir filosofia. O leite vem antes do alimento sólido. Portanto, primeiro engatinhe antes de andar. Faça o que uma criança faz, aprenda gradativamente. Não use atalhos.

Não existe milagre, pelo menos nos nossos dias. Já aconteceu uma vez em Jerusalém, no ano de 33 E.C. (era comum). Nos dias dos Apóstolos de Jesus, quando houve o derramamento do Espírito Santo. Contudo, os milagres cessaram desde a morte do último Apóstolo João, na ilha grega de Patmos.

Na vida real é preciso ter muita humildade, paciência, persistência, constância, observação e repetição. Portanto, ouça canções, assista a filmes e séries . Pratique também o idioma com outras pessoas sempre que surgir uma oportunidade. Não se acanhe. E lembre-se, quanto mais você pratica uma atividade, mais fácil ela se torna. A repetição é a mãe da retenção.

Seja humilde e aceite correção

A humildade é necessária para que você consiga lidar bem com a correção. Deixe as pessoas te corrigirem. Aliás, peça que elas façam isso. Uma vez eu caminhava numa calçada. Eu estava no estado do Mato Grosso o sol estava a pino. Me acompanhava uma senhora americana.  Enquanto conversávamos em inglês, eu sugeri que atravessássemos a rua para a outra calçada onde havia sombra.

No entanto, em vez de usar a palavra “shade” para sombra, usei a palavra “shadow“.  Essa palavra também significa sombra, porém menos apropriada para o contexto em questão. Na mesma hora, ela me interrompeu e me corrigiu. Depois disso, nunca mais me esqueci da lição. “Shadow” é sim sombra, pode ser um vulto, uma pessoa que está na sua cola ou a sua própria sombra. Por outro lado, “shade” traz o sentido de proteção, esconderijo. E essa diferença sutil só pude aprender porque não tive vergonha de conversar com ela em seu próprio idioma.

Ajudou também o fato dela sentir-se à vontade para me corrigir. Meses mais tarde, em outra ocasião, ela quis saber como eu tinha aprendido tão bem o inglês.  Ela  gostaria de deixar um legado para os familiares dela, que moravam no Brasil.  Que eles também soubessem o inglês tão bem assim. Claro que fiquei lisonjeado pelo elogio. Ainda mais vindo de uma falante nativa do inglês.

Tenha bom humor e aprenda dos seus erros

Não desanime apesar dos erros, mas aprenda com eles
Não desanime apesar dos erros, mas aprenda com eles

Moral da história: aprenda dos seus erros e aprimore-se. O que é melhor errar mas, saber dar a volta por cima? Ou nunca ter aprendido a andar por medo de cair? Quando alguém tropeça e cai na rua, o que ela faz? Fica ali estatelada no chão ou se levanta o mais rapidamente possível.

Sim , ela levanta, sacode a poeira e vai embora andando novamente. Porém, mais alerta agora com os percalços da rua. Portanto, não desista. Se fosse assim tão fácil aprender um novo idioma, todo mundo seria poliglota. Que mérito haveria em falar outro idioma? Você certamente levará muitos tombos durante a sua jornada. No entanto, cada vez menos.

É como acontece com alguém que está aprendendo a andar de bicicleta e caí. Nem por isso ela desiste. E  por fim com persistência, acaba aprendendo. Como andar de bicicleta ou dirigir um automóvel, também acontece o mesmo ao falar um outro idioma. Em princípio é bem difícil mesmo. Você se sente totalmente fora da sua zona de conforto. Como um peixe fora d’água. Mas, com o tempo e a prática o seu cérebro acaba ligando o automático.

Seja paciente, constante e equilibrado para ficar cada vez mais confiante
Seja paciente, constante e equilibrado para ficar cada vez mais confiante

Conclusão

Você certamente cometerá muitos erros ao aprender um novo idioma. Alguns até absurdos, mas bola pra frente. Não se leve tão à sério assim. Use a oportunidade para rir de si mesmo ou levar na esportiva. Como visto, os erros são marcos mais difíceis de esquecer. Por isso, resultam em lições importantes aprendidas. Ou pelo menos rendem boas histórias a serem contadas.

Outra coisa muito importante: não existe “eu já sei tudo, não preciso aprender mais nada”. O aprendizado de uma língua não expira. Ou melhor, somos eternos aprendizes. Se Luiz Camões voltasse dos mortos, precisaria voltar também para a escola. O português de hoje evoluiu através dos séculos. Provavelmente ele não o reconheceria mais como sendo a sua língua.

É impossível saber tudo a respeito dum idioma. A língua é rica, viva e está em constante transformação. Neste mundo globalizado, isso não é exclusividade da língua portuguesa. O que podemos fazer é nos esforçar para acompanhar. Seja o português ou qualquer outra língua moderna, como o inglês.

Espero sinceramente que as minhas sugestões e comentários sejam oportunos. Que a minha experiência compartilhados neste artigo sobre aprender um novo idioma se mostrem úteis. Que possam encorajá-lo a começar ou a prosseguir  em seus esforços de aprender um novo idioma. Se você gostou dessa postagem, por favor, curta o artigo.

Compartilhe conosco

Dê um “like” ou o compartilhe em sua rede social com os amigos e os seus seguidores. Assim, você também poderá me incentivar a continuar a escrever e a compartilhar novos artigos sobre aprender um novo idioma.

Inclusive, aproveito o ensejo para dizer que através do site (https://www.empregabrasil.com.br) tento ajudar as pessoas interessadas nesse processo desafiador.  É muito recompensador aprender um novo idioma! Por isso me esforço em trazer à tona as principais expressões idiomáticas e informais do idioma inglês com exemplos práticos.

Há também a tradução do inglês para o português.  E com pronúncia em áudio no inglês. Aproveite cada artigo publicado diariamente. Se o inglês for a língua alvo que você pretende aprender ou aprimorar. Por fim, sinta-se à vontade para deixar o seu comentário.

Recapitule os pontos principais do artigo: “O que é preciso para aprender um novo idioma?”

  1. Aprenda o quanto puder sobre a cultura de quem fala o idioma alvo.
  2. Leia mais e converse com outros sobre o idioma e a cultura correspondente.
  3. Seja como uma criança: Perca a vergonha de falar e perguntar.
  4. Seja humilhe, aceite e até peça por correção.
  5. Comece pelo básico antes avançar para o próximo passo.
  6. Não desanime apesar dos erros, mas aprenda com eles.
  7. Seja paciente, constante e equilibrado para encontrar o seu próprio seu ritmo.
  8. Pratique – a repetição é a mãe da retenção.
  9. Não desista, seja persistente – vai ficar cada vez mais fácil.
  10. Evite comparações e seja diligente.
  11. Não se acomode, seja um eterno aprendiz.

Veja os posts:

Porque as pessoas “dão o cano”?

O que são as expressões idiomáticas?

Quais são os sinais de que você é fluente em inglês?

O que significa “o coração sair pela boca” em inglês?

Que “dialeto” você fala com a sua família e os amigos?

Categorias
Inglês online

COMEÇAR DO ZERO: Como se diz em inglês?

Começar do zero em inglês: Start from scratch

To start from scratch” significa começar do zero em inglês. Ou seja, começar do nada, a partir do zero, sem muitos recursos ou sem ter algo preparado de antemão.

Na culinária, por exemplo, um bolo (cake) feito “from scratch“, é aquele que foi feito sem usar nenhuma mistura pronta. Sem usar nada que já existia antes de iniciar a atividade em questão.

What does “from scratch” mean?

From scratch” is an idiom. The definition or meaning is “without using a prepared mixture of ingredients; to start from the very beginning; to start from nothing”. Another meaning or synonym would be “from a point at which nothing has been done ahead of time”.

How do you say “from scratch” in Portuguese?

  1. We baked a cake from scratch, using no prepared ingredients. / Assamos um bolo do zero, sem usar nenhum ingrediente preparado.
  2. Whenever I bake a cake, I start from scratch. / Sempre que eu faço (asso) um bolo, começo do nada.
  3. We got a phone call from the lawyers and we had to start from scratch. / Recebemos uma ligação telefônica dos advogados e tivemos que começar do zero.
  4. I didn’t have a ladder, so I made one from scratch. / Eu não tinha uma escada, então fiz uma do zero.
  5. In spite of being a young teacher she build a school system from scratch. / Apesar de ser um professora jovem, ela construiu do nada um sistema de ensino.
  6. I built every bit of my own house. I started from scratch and did everything with my own hands. / Construí cada pedacinho da minha casa. Comecei do zero e fiz tudo com as minhas próprias mãos.
  7. John built the shed from scratch. / John construiu o galpão a partir do zero.
  8. Steve Jobs started Apple from scratch. / O Steve Jobs começou a Apple do zero.
  9. I deleted my Word file, now I have to type a new one from scratch. / Eu apaguei o meu arquivo do “Word”, agora tenho que começar a digitar um novo documento do zero.

Como se diz “voltar à estaca zero” em inglês

To get (or be) back to square one” significa “voltar à estaca zero”. Quando uma atividade infelizmente não dá certo e é preciso, apesar de desalentador, começar tudo de novo, do zero. Ou seja, voltar ao ponto de partida, ao começo, princípio ou início. Embora frustrante, é preciso recomeçar tudo de novo.

  • If this doesn’t work we’re back to square one. / Se isso não funcionar, voltamos à estaca zero.
  • Negotiations have broken down, and it’s back to square one. / As negociações foram interrompidas e voltou à estaca zero.
  • The investigation was back to square one when John proved he wasn’t anywhere near the crime. / A investigação voltou à estaca zero quando o João provou que ele não estava em nenhum lugar próximo ao crime.
  • I can’t solve this problem, so back to square one. / Não consigo resolver esse problema, então de volta à estaca zero.

Veja os posts:

Como dizer “estaca zero” em inglês?

Como se diz “começo, início” em inglês?