Categorias
Ideias de negócios

Como abrir seu próprio negócio sem cometer erros

Ganhe muito dinheiro abrindo seu próprio negócio com pouco dinheiro e sem cometer erros, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais.

Como abrir seu próprio negócio

Com um pouco de inventividade, um investimento em geral pequeno, muito bom senso e trabalho duro, você poderá se juntar à classe dos empresários de sucesso dos dias de hoje.

O caminho para o sucesso empresarial não será fácil, mas você pode obter êxito como milhares de outras pessoas que abriram suas próprias empresas.

Com uma ideia comercializável, um pouco de sorte e trabalho físico, você pode ser proprietário de um negócio muito interessante, como aqueles ligados á área de catering, processamento de texto e datilografia, biscoitos caseiros, vendas de balões, imóveis, viagens, computadores, importações e exportações, cosméticos, locação de carros, processamento de informações, cópias e uma variedade de outras opções.

Vamos analisar como criar seu próprio negócio, etapa por etapa.

Como montar seu próprio negócio: Criando uma ideia comercial infalível e visando clientes em potencial

Pensar em uma ideia comercializável é o primeiro passo na direção do empreendimento. Todos os dias, alguém aparece com boas idéias comerciais. Pense em alguma coisa que lhe interessou ou em alguma coisa que você possa fazer bem. Exemplos;

  • Você tem facilidade de relacionar-se com o público? Em caso afirmativo, abra uma firma de relações públicas.
  • Você tem facilidade para redigir currículos? Porque não abre um serviço de elaboração de currículos?
  • Se você sabe coordenar e planejar conferências, abra uma firma de consultoria e planejamento de conferências.
  • Se você é um excelente angariador de fundos, então abra uma empresa de consultoria na área de angariação de fundos.
  • Você sabe como obter sucesso na mudança de carreira? Então mostre às pessoas como fazer isso, em sua própria empresa de consultoria profissional.

O ideal é abrir um negócio de aceitação no mercado, que incorpore alguma coisa que você goste ou saiba fazer bem.

Você acha que a sua ideia é boa e será bem aceita; mas o público, o que acha dela? É hora de descobrir isso fazendo uma pesquisa de mercado. Se você tiver dinheiro, poderá contratar uma empresa especializada. No entanto, a maioria dos empresários em início de carreira não pode se dar ao luxo de contratar serviços de outras firmas e devem eles mesmo fazer o trabalho. Isto pode ser conseguido através de questionários enviados em sistema de mala-direta ou testando-se o produto através da internet ou colocação de anúncios em jornais ou revistas. Por exemplo, você pode colocar um pequeno anúncio no seu jornal de bairro e medir a resposta, ou pode ir de porta em porta colhendo opiniões ou então fazendo entrevistas em centros comerciais para determinar as preferências dos consumidores. Muitos empresários iniciantes tiveram sucesso com esse método.

Independente do método que você usar, não se esqueça de fazer algum tipo de pesquisa de mercado. Isto lhe poupará tempo e dinheiro.

Administrando seu próprio negócio

Depois que você tiver a sua empresa, certifique-se de ter a competência administrativa necessária para mantê-la forte e viva. Muitas empresas falem por causa da incapacidade de seus proprietários de tocar um negócio.

Para ajudar, familiarize-se com os procedimentos básicos de contabilidade, ordens de compra, inventários, manutenção de registros rotatividade de estoque, acúmulo de estoque, remarcações, balanços, lucros e perdas, ou então obtenha a assistência de um contador.

Faça nas escolas ou universidades locais, cursos comerciais nas áreas de contabilidade, administração comercial, vendas, legislação, etc.

Habilidades necessárias para ser um empresário de sucesso

  • Comunicar-se bem oralmente e por escrito;
  • Administrar a empresa;
  • Conhecer o negócio, o produto e o mercado;
  • Vender;
  • Supervisionar pessoas;
  • Delegar responsabilidade;
  • Organizar;
  • Administrar o tempo;
  • Executar procedimentos básicos de contabilidade;
  • Estabelecer prioridades;
  • Ser um bom administrador;
  • Analisar;
  • Avaliar situações;
  • Tomar decisões sólidas;
  • Solucionar problemas;
  • Detectar problemas;
  • Manter registros;
  • Persuadir;
  • Lidar com reclamações;
  • Fazer trabalho detalhado;
  • Ser imaginativo;
  • Ter visão;
  • Elaborar propostas;
  • Entrevistar;
  • Lidar com pressão;
  • Trabalhar durante longas horas;
  • Negociar.

Informações adicionais

Depois que estiver escolhido o tipo de atividade com que vai trabalhar, você precisará tomar outras importantes decisões:

  • Vai trabalhar sozinho?
  • Vai ter algum sócio?
  • Vai pagar algumas pessoas para trabalhar com você?
  • Vai criar uma empresa domiciliar?

Há vantagens e desvantagens em trabalhar sozinho. Leve-as em consideração antes de se decidir.

Vantagens de trabalhar sozinho

  • Os lucros serão todos seus;
  • Você poderá fazer alterações na sua atividade, sem depender de ninguém;
  • Você poderá empregar quem desejar;
  • Você poderá expandir ou reduzir os seus negócios a vontade;
  • Você poderá tomar decisões imediatas, sem ter de esperar por reuniões.

Desvantagens de trabalhar sozinho

  • Você terá de conseguir todo capital inicial;
  • Se você ficar impedido de trabalhar, todo o negócio parará;
  • Em caso de prejuízo, ele será totalmente seu;
  • Você terá de executar e controlar muitas atividades diferentes, tais como: levantar dinheiro em banco, fazer pagamentos, fazer encomendas, solicitar demonstrações, verificar preços, cuidar de escrituras, etc.

Sites afins

Sebrae Nacional: Sebrae
Tenha seu Próprio Negócio Nextel:
Abra uma Franquia‎: http://www.midiapane.com.br

Referências:
Sebrae – Serviços de Apoio as Micros e Pequenas Empresas, IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas – São Paulo, Datafolha – Instituto de Pesquisas Grupo Folha, IBOPE – Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, Wikipédia, Jornal Estadão, Jornal Folha de S.Paulo, Jornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MCTI – Minnistério da Ciência, Tecnologia e Inovação, MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário,

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Categorias
Ideias de negócios

Abrir um Negócio – Seja seu próprio patrão

Saiba como Abrir um Negócio lucrativo gastando pouco. Ganhe muito dinheiro sendo seu Próprio Patrão, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…Seja seu próprio Patrão, veja as vantagens.

Abra um Negócio e Seja seu Próprio Patrão

A grande aspiração das pessoas que trabalham como empregados, nos dias de hoje, é tomar-se seu próprio patrão. E normal, ver empregados sempre reclamando de patrões – que ganham pouco, que trabalham muito, que não fazem o que gostam, que não tomam as decisões que gostariam que fossem aplicadas, que não têm folgas ou férias no período que desejam.

Estas reclamações são compreensíveis, pois o patrão sempre representa para o empregado o espelho do que ele deseja para si, da pessoa que teve o sucesso esperado, que progride a cada dia que passa, que tem status social que deseja e estas aspirações estão sempre presentes na mente do empregado.

Quando uma pessoa trabalha em algo que não gosta, em alguma espécie de serviço que não o deixa entusiasmado, o trabalho não progride, pois este funcionário procura apenas fazer o mínimo indispensável visando sempre os horários de saída do serviço, para se ver livre daquela atividade.

Aí está a importância da pessoa procurar identificar suas habilidades, o tipo de trabalho que gostaria de executar. Isto permite que se trabalhe com afinco, visando sempre o aumento da produção, pois se gosta do que faz e quer sempre ver seu trabalho progredir. Esta identificação de habilidades é muito fácil, bastando apenas verificar as atividades que se gosta de desenvolver.

Algumas pessoas gostam de trabalhar com atividades burocráticas, desenvolvidas em escritórios, outros apenas com produtos, ir a luta, enfrentar pessoalmente os possíveis clientes. Não tente um comércio de representações sem ter uma afinidade mínima com o produto a ser trabalhado. Nunca se deve iniciar uma atividade sem verificar se tem realmente habilidade para aquilo. Desenvolver um trabalho que não se gosta é meio caminho andado para o fracasso.

Um outro fator importante, quando se trata de trabalhar por conta própria é a flexibilidade de horários. Você deverá adequar seus horários de trabalho às suas atividades comerciais, pessoais etc., procurando a melhor adequação possível, para que o trabalho seja desenvolvido da melhor maneira que se tem em mente, pois tudo que é feito com carinho traz bons resultados. Mas, esta flexibilidade de horário é definida pelo próprio patrão, que no caso, é você mesmo, e quando houver necessidade, por algum motivo, você poderá dispor de algumas horas de seu trabalho ou mesmo um dia inteiro para fazer o que desejar, sem ter que dar satisfação a pessoa alguma.

Certas pessoas, principalmente aquelas pessimistas, pensam que ter um negócio próprio pode representar preocupações, maiores responsabilidades etc., é lógico que trará preocupações e responsabilidades, mas traz também uma sensação de bem-estar imensa, a certeza de que todo rendimento de seu trabalho retornará a si mesmo, que não trabalhará para patrões. Para ser seu próprio patrão, não se deve ter pessimismo, mas deve sim, ter otimismo visando os altos lucros, enfrentando situações preocupantes que possam surgir lembrando-se sempre da recompensa financeira, que vem logo a seguir.

Existem mil vantagens que poderiam ser citadas para que a pessoa trabalhe como seu próprio patrão, mas a mais importante delas é o bem-estar, a tranqüilidade, a posição social que ela traz à pessoa.

É importante para as pessoas que o cercam (pais, amigos, irmãos, esposa, filhos etc.) que você esteja bem financeiramente, para que possa dar mais conforto e segurança a seus dependentes.

Um dos fatores que ajudam o novo empresário a tomar decisões firmes é o exemplo que ele possa ter das pessoas que o cercam e que progrediram na vida. Procure lembrar-se de uma pessoa que você admire como empresário, que obteve sucesso na vida. Observe os métodos de ação deste empresário e procure adaptar sua forma de agir a dele e o tenha como um exemplo a seguir, observando detalhes, analisando racionalmente as decisões a serem tomadas, permitirá a você ter tanto sucesso como a pessoa que tomou como exemplo.

Alguns fatores psicológicos também devem ser levados em consideração, para se conseguir algum objetivo. Tenha sempre em mente que seu empreendimento dará certo, que você vai vencer, que é necessário tentar colocar em prática seus planos, pois somente na prática é que se obterá as respostas, se saberá que vai dar certo seus negócios. Procure sempre refletir, no final de cada dia, sobre o que realizou, se o dia foi proveitoso, as perspectivas para o dia seguinte. Procure sempre acreditar naquilo que faz, pois somente assim, terá o sucesso pretendido.

Sob todos os aspectos citados acima, você pode concluir que sendo seu próprio patrão, deixando de ser servidor dos outros, passando a ter autonomia sobre sua pessoa, você pode estar dando o passo mais importante de sua vida, pode estar definindo seu futuro como um próspero homem de negócios. E importante verificar suas habilidades, procurar um tipo de negócio que se adapte a estas habilidades e assim, trabalhará com prazer, pois todo o lucro que ali obtiver se reverterá para você mesmo, melhorando seu padrão de vida, possibilitado a aquisição de propriedades, imóveis, bens patrimoniais etc., e se tornando um empresário bem sucedido.

Dedique toda atenção ás palavras contidas neste capitulo, pois você encontrará inúmeras informações muito importantes, obtidas de análise da experiência de inúmeras pessoas que montaram seu negócio e prosperaram. Basta observar atentamente e preparar-se para dar um dos passos mais importantes de sua vida, que é ser seu Próprio Patrão.

Caso você já tenha sua empresa comercial, terá observado que o texto acima fala principalmente com aqueles que ainda são empregados e que têm interesse em montar seu próprio negócio, em ser seu próprio patrão. Trata-se de uma aspiração digna e que você mesmo pode ter tido antes de ser empresário. Se faz necessário incentivar todos aqueles que têm espirito empreendedor, pois são estes que, ao criarem suas empresas, enfim, ajudando no desenvolvimento de nosso pais que tanto necessita! Se você já é empresário está de parabéns. Pois só a livre iniciativa permitirá ao Brasil, alcançar o desenvolvimento sócio-econômico e cultural que desejamos.

 

Referências:
Sebrae – Serviços de Apoio as Micros e Pequenas Empresas, IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas – São Paulo, Datafolha – Instituto de Pesquisas Grupo Folha, IBOPE – Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, Wikipédia, Jornal Estadão, Jornal Folha de S.Paulo, Jornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, MMA – Ministério do Meio Ambiente, MME – Ministério de Minas e Energia, MTE – Ministério do Trabalho e Emprego.Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Categorias
Ideias de negócios

Como abrir um negócio com pouco dinheiro

Como abrir um negócio com pouco dinheiro e sem cometer erros, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Como abrir seu próprio negócio com pouco dinheiro e de maneira prática

A ideia da abertura de um negócio próprio sempre foi rodeada de uma série de burocracias que geralmente causavam desânimo em qualquer um. Esse é um conceito ultrapassado, pois a praticidade vem chegando com toda força para tornar esse processo prático e rápido.

Você pode montar a sua microempresa sem precisar ter dores de cabeça, escolhendo negócios de baixo investi­mento e que sejam de pouco risco.

Estudar qual o segmento que mais se identifica com os seus ideais e procurar o tipo de equipamento certo é fundamental. Essa é uma maneira bastante prática de começar a concretizar a ideia que ficava somente na cabeça e na ponta do lápis.

Para começar seu negócio próprio, você não precisa de funcionários. Pesquise os negócios que requeiram de início somente a sua mão-de-obra, e quando o negócio se consolidar procure auxiliares.

É importante não se atropelar. Faça diariamente uma agenda com as tarefas do dia para conseguir tempo para todas as coisas. Organização é fundamental. Pode ser que você se atrapalhe muito mais com sua agenda do que com as burocracias legais.

Para empreendedores como você, a disciplina deve ser sua mais íntima companheira.

Em termos de trâmites legais, existe o “Fácil”, um programa implantado pelo governo que permite o registro de sua microempresa em até 24 horas. Também o Simpi (Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo) garante a mesma rapidez na legalização de uma microempresa. Esses programas reduziram o número de documentos exigidos para a abertura de micro e pequenas empresas e concentram, em um mesmo local, os procedimentos envolvidos no registro comercial.

Começando em casa

A tecnologia desenvolvida para quem tem empreendi­mentos domésticos, não deixa nada a desejar às corporações maiores. O básico de todo e qualquer empreendimento, o telefone e o produto, é o passo número um da história. Tendo os dois, você já está no ramo empresarial. Organize-se e registre tudo.

Existe o serviço de escritório virtual. Com ele você pode ter uma sala de reuniões para receber clientes, serviços de office-boy, central de recados, endereço comercial, enfim, tudo o que uma grande em­presa tem. Você paga esse ser­viço por tempo de uso. Os escritórios virtuais são essenciais para quem não tem a estrutura ideal para receber clientes e, principalmente, para aqueles que não têm o capital necessário para manutenção de custos.

Um cômodo da casa é o suficiente para sua empresa.Com uma boa mesa, uni armário e um toque de deco­ração para tornar o ambiente agradável e com a sua cara, pode ser o lugar que você mais passe o seu tempo daqui para frente.

Não acumule papéis e outros objetos no seu pequeno escritório. Isso atrasa seu rendimento diário e causa inúmeros problemas na hora de procurar alguma coisa. Rasgue sempre os papéis desnecessários, guarde em pastas o que você irá precisar e o seu dia será bem mais produtivo. O acúmulo de papéis é um dos maiores causadores de burocracia em empresas.

Administrando o tempo

Pense em tudo o que você faz diariamente. Repense. Será que não existe uma maneira mais simples rápida de fazer tudo isso? Procure se aperfeiçoar nas tarefas. Se é você quem faz tudo, provavelmente cometerá erros, o que é inevitável. Portanto, canalize esses erros para um fim produtivo, e aprenda com eles.

Deixe de lado suas manias de estimação. Procure se desprender dos seus princípios e conceitos. Isso só impede sua capacidade de crescimento. A ideia é se moldar às situações que estarão aparecendo diariamente diante da sua capacidade de iniciativa e decisão.

A administração do tempo é um fator determinante para o microempresário. Com o dia programado no início da jornada de trabalho, você pode operar milagres. Claro que imprevistos devem acontecer. Mas se você tiver agendado suas prioridades, já tem meio caminho andado.

Outra palavra chave no dia de trabalho do microempresário é a prioridade. Priorize tarefas, não deixe compromissos importantes para o dia seguinte. Mesmo que seja um compromisso para o próximo mês, vá resolvendo os problemas que eventualmente possa atravancá-lo no dia do compromisso. Um erro fatal cometido pelos empresários de primeira viagem é jogar problemas para o dia seguinte.

Para ajudá-lo, procure livros e outras publicações a respeito. Como você está se iniciando na carreira de empresário, é indiscutível que vai precisar de ajuda. Como o seu dia estará tomado pelos exercícios práticos, não deixe de fazer uma pequena leitura por dia, antes de dormir. Os livros são fontes de conhecimento essencial para o calouro em administração. Traz dicas de empreendedores experientes e de sucesso.

Dinheiro

Para todo mundo o dinheiro está curto. E você está entrando numa jogada em que o capital é o coringa. Complicado? Depende. Para começar, escolha um negócio dentro das suas reais possibilidades financeiras para evitar dívidas, pois elas podem levar seu recém inaugurado negócio para o poço.

Mesmo que o negócio que escolheu não seja exatamente aquele que você sonhou, procure se iniciar em alguma coisa que esteja próximo ao ideal. Esse pode ser o pontapé inicial para gerar o capital necessário para o seu sonho. Tente adequar ao dinheiro que você tem as possibilidades para atingir o seu objetivo. O mundo dos empreendimentos é composto por uma série de etapas e você deve passar por uma de cada vez.

Geralmente, as pessoas que iniciam um negócio com o básico de capital, mantém-se com o retomo do produto que vendem. Pode acontecer de você não gerar a receita necessária, então precisará pedir ajuda. Existem vários tipos de empréstimo para micro e peque­nas empresas. Faça um estudo sério sobre suas finanças e procure o que for mais adequado para seu caso. Cuidado com os empréstimos fáceis eles geralmente engolem as finanças da empresa e podem deixá-lo num beco sem saída.

Você pode procurar também os bancos estaduais e federais que têm programas de financiamentos par quem está abrindo micro e pequenas empresas. Prepare-se para ser duramente avaliado por esses órgãos, mas se você for aprovado, sem dúvida, é uma boa saída.

Competidores

Quando entrar no mercado, não terá como fugir. Você terá entrado na briga pelo seu es­paço. Por isso, é fundamental que domine tudo sobre o seu produto, conhecendo a fundo o que vende, dificilmente estará colocando-o em risco. E, ainda, fica mais fácil descobrir porque existem pessoas que estão na sua frente.

Você, nem ninguém, entra no mercado com um produto de sucesso “garantido”. só o cliente pode dizer o que é ou não é o melhor. Na hora da formulação do produto, tome o lugar do cliente.

Pense sobre o que gostaria de encontrar no produto, qual o resultado que esperaria, onde gostaria de encontrá-lo e por quê. Questione tudo nessa fase com um grande e sonoro “por quê”, pois pode ser isso que os seus concorrentes façam para estar na frente. E, claro, saiba responder a cada uma dessas perguntas com todo argumento possível, porque muita gente conhece as perguntas mas não sabe responder nem a metade.

Nessa briga de concorrência, é mais importante usar a cabeça do que a força. Um ataque com maiores quantidades do seu produto em diferentes pontos não seria a solução mais inteligente. Seria sim, se você usasse esse recurso depois de ter aprimorado o seu produto. O segredo está em descobrir o ponto fraco do seu concorrente mais próximo. Trabalhando nesse ponto é que poderá passar na frente.

Sites afins

Abra uma Franquia: http://www.midiapane.com.br
Local Drive – Monte sua empresa: http://www.localdrive.com.br
Google Apps – Economize: http://www.google.com/Apps/Negócios

 

Referências:
Sebrae – Serviços de Apoio as Micros e Pequenas Empresas, IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas – São Paulo, Datafolha – Instituto de Pesquisas Grupo Folha, IBOPE – Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, Wikipédia, Jornal Estadão, Jornal Folha de S.Paulo, Jornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, MMA – Ministério do Meio Ambiente, MME – Ministério de Minas e Energia, MTE – Ministério do Trabalho e Emprego.Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.